Blog do Juca Kfouri

Os prepotentes não são tão potentes como acham

Juca Kfouri

Por SÉRGIO ALVARENGA*

O idioma oficial da República Popular do Congo é o francês. Apesar disso, seu time de futebol de maior destaque, a surpresa Mazembe, trouxe relevantes contribuições para o idioma português.

O país está situado no centro da África, mas a vitória do Mazembe trouxe à tona questões sobre a geografia mundial.

Internamente, a República vive uma guerra civil, mas sua equipe de futebol deu lições de democracia.

É sabido que, antes do campeonato de 2000 – vencido pelo Corinthians no maior estádio de futebol do mundo, sem aspas – apenas clubes da América do Sul e da Europa participavam daqueles torneios realizados no Japão ou mesmo daqueles outros, mais antigos, com jogos na Europa e na América do Sul, ordinariamente chamados de “mundiais” – com aspas.

Sempre soube que as palavras têm seus respectivos significados.

Significados que não mudam apenas pela vontade de quem as profere.

Segundo o Houaiss, “mundial” é adjetivo “relativo ao mundo como um todo, à terra inteira; geral, universal”.

Aulete: Ref. ao mundo inteiro, ao planeta”.

Ora, ora.

Já me perguntei antes: que estranho “mundo” – com aspas, claro – era aquele que ignorava, por exemplo, a sua maior potência econômica e bélica, localizada na América do Norte?

Sempre me acometeu a seguinte dúvida: que bizarro “mundo” era aquele que ignorava, por exemplo, o seu país mais populoso, na Ásia?

Sabe aquela guerra entre judeus e muçulmanos? No “mundo” daqueles que acham que havia Campeonato Mundial antes de 2000 não existe. É ficção.

Que delirante “mundo” era aquele que ignorava o chamado continente negro? Continente, aliás, do grande time do Mazembe! Continente, aliás, onde foi realizada a última Copa do Mundo. Será que era tudo virtual? Videogame?

Há mais. Que esquisito “mundo” era aquele que ignorava o chamado Novíssimo Continente?

Talvez seja essa a razão pela qual o australiano Julian Assange tem causado tanta celeuma nos últimos dias: é um extraterrestre!

O mais curioso: que excêntrico “mundo” era aquele que ignorava até o próprio país no qual era realizado o torneio?

Ou seja, o campeonato “mundial” era realizado fora do “mundo”!! As equipes viajavam de disco voador?

Entendamos de uma vez por todas: para ser intitulado de mundial, é necessário, ao menos, dar oportunidade para que todos os continentes tenham seus representantes e não sumariamente ignorá-los.

Os prepotentes sempre argumentaram que o futebol fora da América do Sul e da Europa merecia sim ser ignorado.

O argumento é antidemocrático.

O argumento esquece, por exemplo, que a África já ganhou o torneio olímpico em duas oportunidades, infinitas vezes mais do que o Brasil, por exemplo!

O argumento esquece que a Coréia do Sul foi semifinalista em Copa do Mundo.

O argumento esquece que os Estados Unidos foram finalistas da Copa das Confederações, após vencer a poderosa Espanha, atual Campeã Mundial.

O argumento ignora o grande Mazembe.

É, de fato, os prepotentes não são tão potentes como acham…

Cabe perguntar: quem garante que um “Mazembe da época” não poderia ganhar aqueles torneios ditos “mundiais” caso fosse lhe dada uma oportunidade?

Seguramente, ninguém nesse mundo – sem aspas.

Se os prepotentes querem fazer, disputar, comemorar a vitória em um torneio que ignora preconceituosamente vários continentes, que o façam, disputem, comemorem.

Mas, como sempre peço, não o chamem de mundial!

É uma questão de semântica. É uma questão de geografia. É uma questão de democracia.

Campeão Mundial foi o Corinthians.

Que foi vencedor de um torneio do qual participaram representantes da América do Sul, da Concacaf, da Europa, da Ásia, da Oceania.

Foi o primeiro deles. Já que, confirmando tudo que foi dito acima, passou-se a copiar o modelo inicial e, hoje, são organizados, efetivamente, torneios mundiais.

As palavras, insisto, têm seus significados.

E já que o assunto diz respeito a imprecisões da língua, permito-me encerrar com uma redundância: o Corinthians é o primeiro Campeão Mundial de todo o mundo – sem aspas!

*Sérgio Alvarenga é vice-presidente jurídico do Corinthians.

  1. André Natal RN

    21/06/2012 21:12:53

    É aquilo: tudo se resume a clubismo e dor-de-cotovelo por causa do Corinthians.Sabe aquela História da roupa invisível do rei? Desde 62 a imprensa brasileira chama a Copa Intercontinental de Mundial. Nunca ninguém perguntou 3 coisas óbvias: 1- se é mundial, porque o nome oficial é Copa Europeia Sul-Americana???; 2- se é mundial, porque não é FIFA???; 3- se é mundial, porque não dava nenhuma forma de acesso a países filiados à FIFA de outros continentes que não Europa e América do Sul??? Durante 40 anos não viram o óbvio e a imprensa brasileira fez direitinho seu papel de DESINFORMAÇÃO. Teve que a FIFA dizer pros brasileiros o óbvio que eles não perceberam em 40 anos desde 1960 até 2000: Mundial, só FIFA e dando chance a todo o mundo, ou pelo menos tanto do mundo quanto possível.Claro, são-paulinos, flamenguistas, santistas e gremistas não vão aceitar que eles ganharam 1- Libertadores e 2- o campeão europeu, e são "só" intercontinentais, enquanto o Corinthians é mundial sem Libertadores e sem bater o campeão europeu...Aí começa o festival de arrogância preconceituosa quase racista, baseada em ignorância da História: "Europa e América do Sul são o bom do futebol, o resto é fraco não conta!" - frase repetida por são-paulinos, flamenguistas, santistas e gremistas à exaustão, "esquecendo-se" eles de fatos como as Copas Interamericanas de 1977, 80 e 90, o Mazembe, 2 mexicanos em final de Libertadores, o Cabanas no Fla, excelentes campanhas de diveros africanos, norte-americanos e asiáticos em diversas Copas (Coréia do Norte-1966, Camarões-1990, México em várias Copas, EUA idem, Nigéria, Gana e Senegal)...Isso, quando não entram em comparações ridículas como "teve muita Copa que não teve time de todos os continentes e nem por isso deixa de ser mundial!!!" ("esquecendo-se" eles que TODAS as seleções do mundo filiadas à FIFA sempre tiveram acesso às Eliminatórias das Copas, tendo só que se inscrever nelas) e "campeonato brasileiro não tem times de todos os estados!!!" ("esquecendo-se" eles que Brasileirão não é só a Série A mas tb a B, C e D- e contando todas, inclui todos os estados sim)...Sobre o Corinthians não ter Libertadores- será que alguém falaria mal se o Reysol tivesse levado o mundial de 2011? Duvido. Sobre o Corinthians não ter vencido o campeão europeu- e daí? o Corinthians bateu o Vasco que já vencido o Manchester campeão europeu na 1ª fase. A única diferença é que no formato atual do mundial desde 2005 europeus e sul-americanos só se pegam na final; naquele mundial se pegaram antes. Só isso. Ah, claro, vão dizer : "o Corinthians não ganhou o Vasco, só empatou!!!". Será que se o Grêmio tivesse vencido aquela disputa de pênaltis com o Ajax em 1995, será que alguém falaria mal da vitória do Grêmio??? Duvido. São-paulinos, flamenguistas, santistas e gremistas são dignos de pena. Seus "argumentos" para dizerem-se campeões mundiais são os mais risíveis e ignorantes...são-paulinos, flamenguistas, santistas e gremistas chamando a Intercontinental de mundial justificando com esses papos-furados, e tentando rebaixar o primeiro mundial verdadeiro vencido pelo Corinthians em 2000, com papos mais furados ainda, isso é o maior caso de dor-de-cotovelo da História do futebol mundial... Vão chorar na cama, crianças...Minto: é o segundo o maior caso de dor-de-cotovelo da História do futebol mundial... o maior é a Copa Caninha 1951.

  2. André Natal RN

    20/06/2012 11:47:21

    Evandro, te aconselho a estudar mais antes de falar besteiras. Em 1930, a FIFA convidou TODOS os seus países-afiliados para a Copa. Nem mesmo os europeus quiseram participar e a FIFA teve que fazer um esforço para conseguir 4 míseros europeus naquela Copa. Se ir pro Uruguai já era caro e difícil pros europeus, que driá pros pouquíssimos filiados de fora de Europa e América que a FIFA já tinha em 1930 (Egito, Japão e Tailândia)- simplesmente, eles não toparam participar.As Eliminatórias das Copas de 34, 38 e 54 tiveram o Egito, único africano já filiado à FIFA à época. Naquela época a África quase inteira era colônia, apenas o Egito tinha seleção filiada à FIFA. Se o Egito jogou as Eliminatórias das Copas de 34, 38 e 54 , é óbvio que só não jogou as de 1950 porque não se candidatou. Países asiáticos estiveram em todas as Eliminatórias da Copa de 1934 para frente. Países da CONCACAF estiveram na Copa de 30 e em em todas as Eliminatórias da Copa de 1934. A Oceania tampouco foi "ignorada pela FIFA". A Nova Zelândia só entrou na FIFA em 1948 e a Austrália em 1963- a Nova Zelândia só se candidatou paras as Eliminatórias em 1970 e a Austrália em 1966. Meu amigo, Copa do Mundo sempre foi mundial , tão mundial quanto foi possível pela realidade de cada época da História. Já a Intercontinental foi Europa X América do Sul até 2004, sendo que já nos 60 África e CONCACAF tinham Champions Cups, já nos 60 a CONCACAF pediu para entrar na Intercontinental (e voi vetada pelos organizadores), já nos anos 70 os times da CONCACAF davam capote nos sul-americanos pela Interamericana, e nos anos 80 a Ásia passou a ter Champions. Intercontinental nunca deu chance a outros continentes, não por limitações da época, mas porque os organizadores da Intercontinental só queriam fazer com 2 continentes mesmos. Outra coisa ridícula é isso de falar de Guerra Mundial, comparando uma competição internacional, organizada por uma entidade oficial de fato e direito, com um Guerra, que se desenvolve pelos fatos sem ser "organizada" por ninguém, por nenhuma autoridade oficial... Meu amigo, te recomendo estudar mais História.

  3. André

    15/06/2012 17:33:09

    Que burrice.O cara não sabe diferenciar duas coisas tão diferentes:1- uma Copa do Mundo, evento de ente Mundial (FIFA), que tinha o propósito de ser Mundial, sendo que algumas Copas (incluindo Eliminatórias) não tiveram países de todos os continentes, pelo simples fato de que nem sempre na História todos os continentes tiveram associações filiadas à FIFA, nem sempre tiveram seleções nacionais que se dispusessem a jogar Copa/Eliminatórias e que tivessem meios financeiros para bancar sua viagem, estadia, etc. Quantos seleções africanas/asiáticas filiadas à FIFA existiam em 1930-34-38??? Quantas, entre essas, tinham meios e se candidataram para disputar as Copas ou as Eliminatórias????2- outra coisa uma competição de duas federações continentais, sempre restrita a 2 campeões continentais de 1960 a 2004 (UEFA/CONMEBOL), eqto desde os anos 1960 o mundo tinha 4 competições continentais (UEFA/CONMEBOL/CAF/CONCACAF), sendo uma das duas "de fora" (CONCACAF) tentou entrar nessa competição nos anos 1960 e foi vetada, demontrando que o objetivo dos organizadores era fazê-la bicontinental, não mundial...e sendo que essa (CONCACAF) já mostrava sua força a uma das duas "de dentro" (CONMEBOL) desde 1968 na Copa Interamericana.Gustavo, faça-me o favor você. Em vez de fazer continha de quantos continentes estavam em cada Copa, aprenda a contextualizar as coisas no seu devido momento Histórico antes de falar besteira!!!

  4. André

    15/06/2012 11:56:53

    E isso de “Intercontinental foi Mundial porque o bom futebol é só Europa e América do Sul” é só a primeira das asneiras. Tem a outra: "algumas Copas não tiveram times de todos os continentes e nem por isso deixam de ser mundiais para serem intercontinentais!!!". Teve um cara, por exemplo, que comentou abaixo que " Nas COPAS de 1930, 1934, 1938 e 1950 os países foram convidados. África e Oceania foram sumariamente esquecidos. Em 1954, houve eliminatórias, mas África e Oceania não tinham direito sequer de disputar uma vaga. Repito, foram continentes sumariamente ignorados na simples oportunidade de jogar."Será que o cara que escreveu isso não se perguntou: quantos países independentes havia em África, Ásia e Oceania nestes anos? Destes, em quantos o futebol já tinha chegado? Destes, quantos tinham federação de futebol filiada à FIFA? Destes, quantos tinham seleções formadas? Destes, quantos tinham os meios financeiros, logísticos, e etc para poderem participar de Copas ou Eliminatórias???? Será que o cara que escreveu isso não se toca que em 1930 e 1950 até os europeus tiveram sufoco para conseguir jogar essas Copas (e poucos jogaram), e que dirá então africanos, asiáticos e da Oceania?Será que o cara que escreveu isso acha que o futebol em 1930, 1950 e 1954 já era tão globalizado e desenvolvido quanto é hoje?Para qualquer pessoa de bom senso, épocas diferentes são épocas diferentes, e é clara a diferença entre 1- uma competição global, de um órgão global, FIFA, que se presta a ser tão global quanto possível dentro das limitações, dentro do possível, de cada a época; e 2- uma competição de 2 federações continentais, que se presta a ser restrita a 2 continentes, não por limitações de época (Champions da CAF e CONCACAF já desde 1962/64, Copa Interamericana desde 1968) mas sim por decisão dos organizadores em mantê-la fechada a 2 continentes (CONCACAF pediu para entrar na Copa Intercontinental nos anos 1960 e foi vetada por UEFA/CONMEBOL). Antes de escrever a asneira de que "algumas Copas e Eliminatórias não tiveram times de todos os continentes e nem por isso deixam de ser mundiais para serem intercontinentais!!!", será que o cara não se toca do quanto está sendo ignorante da História??? Todas estas informações são disponíveis a todo mundo na Internet, e tudo isso é meio óbvio. É extremamente lamentável que, por rivalidade de futebol, pessoas se prestem a comentários arrogantes, preconceituosos e ignorantes de História como “Intercontinental foi Mundial porque o bom futebol é só Europa e América do Sul” e "algumas Copas não tiveram times de todos os continentes e nem por isso deixam de ser mundiais para serem intercontinentais!!!". Extremamente lamentável que por rivalidade clubística as pessoas baixem a tal nível de prepotência e ignorância histórica.Alvarenga está certíssimo.

  5. André

    15/06/2012 00:02:56

    "Não existe campeão mundial sem ter ganho o continental. E ponto final."Não sabia que o Blatter tinha se aposentado e que a FIFA tinha um novo presidente chamado Daniel Moreira.Daniel, vc que é Presidente da FIFA (deve ser, dado que vc acha que tem autoridade para dizer que "Não existe campeão mundial sem ter ganho o continental."), me fala aí: quando é que essa sua decisão vai sair no site da FIFA.?

  6. André

    14/06/2012 23:40:32

    Tem coisas que, quando leio, me entristecem mesmo, e me fazem lamentar pela raça humana.Na Copa de 1966 (mais de 40 anos atrás!!!), a Coréia do Norte surpreendia o mundo. E nas Copas posteriores, o que não faltou foram campanhas excelentes e resultados de Nigéria, Camarões, Gana, Coréia do Sul, México, EUA, Senegal, etc..Em 1969 (mais de 40 anos atrás!!!), na 1ª edição da Copa Interamericana, já teve vitória de time da CONCACAF sobre o então campeão sul-americano. E em 1977 e 1980 (mais de 30 anos atrás!!!) teve não só vitória mas título da Copa Interamericana de mexicanos em cima de Boca e Nacional/URU, os campeões sul-americanos e "mundiais" ("mundiais" com aspas, claro) nas mesmas temporadas... Fora o que veio depois: mais 2 títulos da CONCACAF na Interamericana, o Mazembe, 2 mexicanos em final de Libertadores, o Cabañazo do América/Mex no Fla.....Com a Internet, todo mundo sabe essas informações. É extremamente lamentável que, por mero fanatismo clubista, pessoas ainda tentem convencer que Intercontinental foi Mundial usando o argumento preconceituoso, prepotente e arrogante de que "Intercontinental foi Mundial porque o bom futebol é só Europa e América do Sul" .... é lamentável. Alvarenga e a FIFA estão certos...

  7. André

    14/06/2012 22:04:01

    Quando o Alvarenga falou de prepotentes, ele não imaginava como os comentários iriam provar correta essa assertiva dele... Um, o Daniel (acima) acha que é o Comitê Executivo da FIFA para poder dizer que "Não existe campeão mundial sem ter ganho o continental. E ponto final." . Outro, o Eduardo, acha que o desprezo dele pelos clubes asiáticos, africanos e da concacaf e as hipóteses da cabeça dele sobre "10 jogos Inter X Mazembe" valem mais que a vtória real (não hipotética) do Mazembe sobre o Inter, as vitórias e títulos (reais, não hipotéticos) da CONCACAF na Copa Interamericana em cima dos campeões sul-americanos (inclusive em cima dos campeões da Intercontinental de 1977 e 1980), as belíssimas campanhas de Cruz Azul, Clube América e Guadalajara na Libertadores (dois vices e um Cabañazo no Fla), as belas campanhas das seleções de Coréia, Camarões, Nigéria, México, EUA e Gana em muitas Copas... Ele acha que a opinião pessoal dele sobre a "fraqueza" de Ásia, África e Concacaf no futebol vale mais que esses fatos, ele acha que hipóteses da cabeça dele sobre 10 jogos entre Mazembe e Inter valem mais que o jogo real entre Mazembe e Inter....Quando o Alvarenga escreveu sobre prepotentes, ele não imaginava o quanto ele estava certo...

  8. André

    14/06/2012 21:51:53

    Concordo inteiramente com o texto.Desde logo, não desmereço a Copa Intercontinental. Mas fique claro, é Intercontinental, não Mundial.A frase “Entendamos de uma vez por todas: para ser intitulado de mundial, é necessário, ao menos, dar oportunidade para que todos os continentes tenham seus representantes e não sumariamente ignorá-los.” é também ótima.Já vi muita gente dizer o “argumento” que “Copa do Mundo X ou Y também não teve times de todos os continentes e nem por isso deixa de ser Mundial!!!”. Tal “argumento” é ridículo, e o “dar o oportunidade” da frase mostra como o argumento é ridículo…. quem conhece a História das Copas do Mundo sabe que as Eliminatórias das Copas (assim como a Copa de 1930, que não teve Eliminatórias) sempre estiveram abertas a todas as associações nacionais de futebol do mundo que tivessem seleções nacionais e que desejassem participar delas. Se algumas Copas ou Eliminatórias não tiveram times de todos os continentes, é porque nem sempre todos os continentes tiveram associações nacionais de futebol que tivessem seleções nacionais que desejassem e tivessem meios para participar das Eliminatórias. Simples assim.No caso das Eliminatórias de Copas do Mundo da FIFA, não se barrou ninguém, como UEFA/CONMEBOL barraram a entrada da CONCACAF na Intercontinental na década de 1960.Os Mazembes dos anos 1960, 1970, etc podiam sim ser campeões mundiais se tivessem lhe dado a chance, que poderia ser dada desde 1964 (criação da Champions da África). Já antes do Cabañazo contra o Flamengo na Libertadores,já antes dos vices de Guadalajara e Cruz Azul na Libertadores, os times da CONCACAF já mostravam sua força levando a Copa Interamericana de 1977 e 80 em cima do campeão da Intercontinental Toyota… Porque o Nacional/URU seria campeão mundial de 1980 porque bateu o Nottingham, ao invés do UNAM que bateu o mesmo Nacional/URU pela Interamericana da mesma temporada ??? Se o objetivo da Intercontinental era ser mundial, porque seus organizadores barraram o pedido de inclusão na competição feito pela CONCACAF já nos anos 1960?Isso, sem falar outros exemplos: Coréia do Norte na Copa de 66, Camarões na Copa de 90, Nigéria nas Olimpíadas de 96, e por aí vai….Só mesmo uma imprensa fraca como a brasileira para tratar como Mundial uma competição, durante 40 anos, sem se questionar o seguinte: 1- que mundial é esse de dois continentes, deixando de fora o até continente em que é realizado; 2- se era Mundial, porque o nome do negócio era Copa Europeia Sul-Americana ao invés de Copa do Mundo; 3- se era Mundial, porque não era FIFA mas sim UEFA/CONMEBOL.Ficam reclamando que o Corinthians foi campeão mundial sem Libertadores? Mero despeito. Nunca vi ninguém reclamar que a seleção francesa foi campeã Mundial em 1998 jogando em casa sem ter passado pelas Eliminatórias…. Se o Reysol tivesse surpreendido Barça e Santos e levado o Mundial de 2011, ninguém no Brasil ia reclamar que o Reysol “só ganhou o Campeonato Japonês mas não a Copa Asiática” …Tudo clubismo: são-paulinos , flamenguistas, gremistas e santistas viram o Corinthian ser campeão mundial sem Libertadores e sem ganhar de europeus, e não vão aceitar que seus Intercontinentais (vencendo Libertadores e campeões europeus) foram “somente” Intercontinentais….Fatos são fatos. FIFA é FIFA. UEFA e CONMEBOL são UEFA e CONMEBOL. Competição limitada sempre a 2 continentes por escolha dos organizadores é competição limitada sempre a 2 continentes por escolha dos organizadores. Competição aberta a tanto do mundo quanto possível é competição aberta a tanto do mundo quanto possível. Mundial é mundial. Intercontinental é intercontinental.Não há dor-de-cotovelo são-paulina, flamenguista, gremista ou santista que mude os fatos.

  9. André

    14/06/2012 20:47:21

    Evandro, seu arrazoado sobre as Copas do Mundo foi, me permita a franqueza, ridículo de doer.Copa de 30: a FIFA fez de tudo para colocar todas as seleões possíveis no certame; todas seleções de países afiliados à FIFA que se prontificassem a participar e tivessem as condições (financeiras, etc) para tal.A partir de 34, o número de postulantes aumentou e a FIFA passou a fazer eliminatórias. Sempre na mesma base: direito de jogar as Eliminatórias a todas seleções de países afiliados à FIFA que se prontificassem a participar e tivessem as condições (financeiras, etc) para tal. Vc escreveu " Em 1954, houve eliminatórias, mas África e Oceania não tinham direito sequer de disputar uma vaga. Repito, foram continentes sumariamente ignorados na simples oportunidade de jogar. Em 1958, 1962 e 1966, a África passou a dividir esse direito com a Ásia. Mas pelo menos já era reconhecida. Já, a Oceania só passou a ser incluída, dividindo também com Ásia e África, o direito de disputar uma única vaga. Mas pelos menos já tinham esse direito em 1966. Antes disso, eram ignoradas. Imaginem só se a potente Austrália ou a ágil Papua da Nova Guiné ou as respeitadas Ilhas Fiji tivessem entrado na COPA DE 1958 e tivessem aprontado contra aquele que acabou sendo o campeão". Depois, vc escreveu "Na Copa de 1934, o Egito, único africano entre 1930 e 1966, entrou porque foi convidado, representando o continente africano. Depois disso, a FIFA só pôs olhos na África em novamente em 1958, quando África e Ásia dividiram-se em um sistema classificatório."Meu amigo, vc só falou besteira. Na boa, na sua cabeça, vc acha que sempre existiram 50 e tantas seleções nacionais na África???? Vc acha que esses países sempre tiveram condições de ter times participantes em todas as Copas???? Vc acha que esses países foram sempre estáveis para ter sempre seleções em condições de jogar Copas???? Meu amigo, se toca do seu argumento ridículo...Vc acha que sempre existiram seleções na Oceania e Ásia ??? Eu fico imaginando as seleções de África sub-saariana e Oceania na década de 40: exército colonial e aborígenes... O Egito não "entrou como convidado" em 34... Entrou porque foi a única seleção nacional africana então filiada à FIFA que teve desejo e meios financeiros de jogar as Eliminatórias de 34.... Por isso, mas não porque a FIFA "decidiu" excluir o resto da África. Seleções de futebol (com vontade e meios de ir para a Copa) simplesmente não existiam no resto da África além do Egito em 34... Vc também escreveu: "a FIFA só pôs olhos na África em novamente em 1958, quando África e Ásia dividiram-se em um sistema classificatório"... Meu amigo, a FIFA não tem culpa se em 1950 ou outra Copa nenhuma seleção africana ou asiática filiada quis participar das Eliminatórias.... A mesma coisa a Oceania. Meu filho, 50 era pós-guerra, os próprios europeus mal tinham condição de jogar aquela Copa (ver França e Itália), que dirá asiático ou africano...Cara, seu texto (bem ridículo) julga 1930, 1950, 1960 como se fossem o mundo atual. O futebol não nasceu com 200 seleções no mundo não, meu amigo.Copa do Mundo sempre foi Mundial - tão mundial, tão abrangente do mundo QUANTO POSSÌVEL EM CADA ÈPOCA. Já a Intercontinental só foi Europa e América do Sul até 2004 mesmo enquanto Africa e Concacaf já tem suas Champions desde 1962 e mesmo a Concacaf tendo pedido em 1960's para entrar na Intercontinental e sido recusada...Uma coisa é Mundial que só teve 2 ou 3 continentes numa época em que seleções de apenas 2 ou 3 continentes existiam e eram oficialmente filiadas. Outra coisa é "Mundial" (com aspas) , com 2 continentes enquanto 4 já tinham Copa dos Campeões....Uma coisa é ser Mundial mas não alcançar o mundo todo simplesmente porque o futebol então não alcançava o Mundo todo. Uma outra coisa é querer ser "Mundial" excluindo proposital e preconceituosamente o resto que já tinha futebol bem -organizado.Meu amigo, estudar História vai te fazer melhor do que ficar contando continentes em Copas...

  10. Evandro Pontes

    27/12/2010 20:07:57

    Kele,Leia o texto até o fim e encontrará as respostas às suas perguntas, incluindo a evidência para o time que torço e sou, orgulhosamente, conselheiro: já lhe adianto - para a sua tristeza e para esfriamento dos seus ânimos invectivos, não é o Corinthians.Grande Ado,Obrigado pelas observações. Bem pertinentes e engrandecedoras do debate, sem dúvida, teórico mas bastante interessante em época em que os nomes dos títulos vêm ganhando relevância.Observação importante: o reconhecimento da antiga Copa Intercontinental e do Toyota Cup como título mundial é da própria FIFA, que trata o São Paulo F.C. como "tri mundial" (veja neste link aqui: http://pt.fifa.com/tournaments/archive/tournament=107/edition=4735/overview.html).Note ainda no resumo sobre o torneio de 2000 (link http://pt.fifa.com/tournaments/archive/tournament=107/edition=3692/overview.html) a FIFA não reconhece em seu próprio torneio o "primeiro campeonato mundial" como quer o Doutor Alvarenga, mas sim "o primeiro evento do futebol internacional no novo milênio" .Repito, "... evento do futebol internacional do novo milênio" (já que foi disputado em janeiro de 2000 e o mundial de clubes intercontinental ocorreu em Dezembro).Um não anula o outro, pelo que pude entender dos textos que a própria FIFA expõe sobre o evento.Abraços, Evandro Pontes.

  11. Daniel Moreira

    22/12/2010 20:35:40

    Não existe campeão mundial sem ter ganho o continental. E ponto final.

  12. Eduardo

    21/12/2010 14:34:43

    Ao "fanático" autor do texto: No mundo do futebol, os EUA estão longe de ser uma potência bélica. O mundo do futebol é América do Sul e Europa. Africa e Ásia, assim como Concacaf, são pequenos (vide copa do mundo, onde esta máxima foi rompida uma só vez pela Coréia do Sul, e todos aqui sabemos de que maneira lograram) . O que aconteceu em Abu Dhabi este ano foi uma grande zebra, se Inter e Mazembe jogassem 10 vezes, o Inter ganharia 9 vezes. Estes fatos só servem para mais uma tentativa de golpe por parte da mídia corinthiana para valorizar a summer cup.

  13. Ado Marcelo

    19/12/2010 16:35:28

    Evandro, Concordo que a copa do mundo de seleções teve seus problemas. E que esses problemas de fato enfraquecem a tese do Sr, Sergio Alvarenga. Mas existem muitos outros fatores a ser considerados.Um deles por exemplo diz respeito a exatamente legitimidade desses títulos que nunca foram reconhecidos pela agência reguladora desse esporte, afinal a FIFA está para o futebol, assim como a FIA para o automobilismo e assim por diante.Não que isso diminua a importância da Copa Toyota, até porque importância é subjetivo e cada um dá sua medida de acordo com suas convicções, mas não se pode ignorar a agência reguladora do esporte, do contrário corremos o 'risco' de em breve outra montadora de carros bolar um jogo entre o campeão Africano x Campeão Asiático para expandir seu mercado nessas terras e então teremos de aceitá-lo como Mundial?Ou não seria válido por deixar de fora continentes importantes como América do Sul e Europa? Mas de novo, importância é subjetivo, para os Africanos eles são tão importantes quanto Europes e Sulamericanos.Mas digamos que mesmo assim você não se importe muito com a chancela da FIFA, que você considere Mundial (direito seu absoluto) uma competição intercontinental não reconhecida. Ainda assim fica difícil defender a idéia de mundial porque nem mesmo o torneio assim definia o jogo, sempre foi tratado como intercontinental.Usando a mesma prerrogativa das seleções, vou repetir um exemplo que já usei, a Copa das Confederações, que reúne praticamente todas seleções importantes do Mundo, é reconhecida pela FIFA e ainda assim não é um Mundial.Porque segundo sua vontade, para ser Mundial basta que seja entre centros importantes do futebol, não precisa da FIFA, não precisa de nada, precisa apenas que você acredite.Veja, eu não desmereço a Toyota, com Corintiano almejei muito que meu time chegasse à essa conquista. Só que eu nunca entendi essa necessidade de equiparação de títulos.Quem venceu a Toyota, fez história, vibrou como nunca, fez churrasco, brincou com os rivais e 'aprontou' tudo quanto tinha direito.Então porque não deixar as coisas como realmente são? Você disputou a Toyota e foi Bi-campeão? e então mais tarde você disputou pela primeira vez o Mundial da FIFA e foi campeão? Maravilhoso! Você é portanto Bi-campeão da Copa-toyota interclubes e Campeão Mundial de clubes FIFA, simples assim.Inclusive você preserva a história dessa forma, a história dessas competições importantes que já não existem.E por fim, o Corinthians não foi convidado como você afirma, foi sim representante do País sede.

  14. kele

    19/12/2010 03:55:27

    evandro:- o curintia é o primeiro campeao mundial,e o que se faz com os títulos dos outros clubes em outrora?sim,pq se ele é o primeiro os outros nao existiram?e o boca foi o que mesmo?vc comeu essa parte da história foi????????????legalidade,legitimidade,ora essa;somente no seu cérebro doentil,pior de curintianu !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!sabia disso timaonic o naufrágio ?!ao invés de falar asneira pq vc nao comenta o fato de alberto duallib tentar passar a perna no mundial de interclubes em 2006,disputado pelo inter e c&a,onde o curintia nao foi campeao de absolutamente nada e o duallib,tentou uma manobra inscrevendo o curintia no mundial,hein???????????????e o bola murcha do joseph blatter teve que sair pedindo desculpas aos blogueiros do mundo inteirooooooooooooooooooooooooooooooooooooooque lástima!!!!!!!!!!!!legalidade,legitimidade,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  15. Evandro Pontes

    18/12/2010 21:28:30

    Juca; Dr. Alvarenga,Com todo o respeito devido, os argumentos para sustentar o reconhecimento do título alvi-negro em 2000 se aproximam de argumentos de uma criança de 12 anos.Em primeiro lugar, o Corinthians é o campeão mundial de clubes de 2000: não deve haver discussão sobre isso - o título é legal e foi vencido honestamente, seguindo as regras do torneio que estavam postas. O Corinthians foi o melhor time daquele torneio e jogou com seriedade.Ter jogado com seriedade foi o que lhe trouxe o título. O argumento de que outros não levaram a sério não elide o trabalho de quem encarou o torneio como deveria e o venceu.Por outro lado, tentar desqualificar torneios anteriores usando um dicionário para entender o que é "mundial", é desviar o assunto por argumentos pobres e intelectualmente desonestos.Sob esse argumento, teríamos que mudar o nome das 2 guerras mundiais que devastaram o nosso mundo no século XX. O Mundo a chama de "mundial" (o termo "Guerra Mundial" é usado em inglês, francês, alemão, italiano, espanhol, catalão, grego... enfim). E pelo fato de não ter tido a participação de países da África (se não me engano o Egito entrou na II Guerra Mundial) ou da Oceania, não faz com que a história tenha que repensar a sua nomenclatura.O termo "mundial", aqui, refere-se à relevância de seu contexto, tão menos ao encaixe das circunstâncias àquilo que o Aurélio diz ser "mundial". Essa interpretação literal beira o risível.Mas voltemos ao futebol.Vejamos a COPA DO MUNDO DE SELEÇÕES, organizada pela FIFA.Fui pesquisar e descobri que apenas os torneios de 82 (Espanha), 06 (Alemanha) e 10 (África do Sul) envolveram os 5 continentes.Certo que o sistema de eliminatórias prévio tolheu de África, Oceania e América do Norte, por muito tempo, o direito de acesso direto ao torneio. Mas esse critério de eliminatória prévia só passou a levar em consideração a Oceania em 1966 e a África em 1958. Nas COPAS de 1930, 1934, 1938 e 1950 os países foram convidados. África e Oceania foram sumariamente esquecidos. Em 1954, houve eliminatórias, mas África e Oceania não tinham direito sequer de disputar uma vaga. Repito, foram continentes sumariamente ignorados na simples oportunidade de jogar. Em 1958, 1962 e 1966, a África passou a dividir esse direito com a Ásia. Mas pelo menos já era reconhecida. Já, a Oceania só passou a ser incluída, dividindo também com Ásia e África, o direito de disputar uma única vaga. Mas pelos menos já tinham esse direito em 1966. Antes disso, eram ignoradas. Imaginem só se a potente Austrália ou a ágil Papua da Nova Guiné ou as respeitadas Ilhas Fiji tivessem entrado na COPA DE 1958 e tivessem aprontado contra aquele que acabou sendo o campeão.... Esse argumento é exatamente o mesmo usado pelo Dr. Alvarenga, por exemplo, em relação ao campeão mundial de clubes de 1994, o AC Milan (alguém duvida que o Milan de 1994 era o melhor time do mundo?).Voltemos a história dos países nas COPAS. Na Copa de 1934, o Egito, único africano entre 1930 e 1966, entrou porque foi convidado, representando o continente africano. Depois disso, a FIFA só pôs olhos na África em novamente em 1958, quando África e Ásia dividiram-se em um sistema classificatório.Portanto, para sermos intelectualmente honestos, a COPA DO MUNDO FIFA só passou a ser Mundial, segundo o conceito de "mundial" que lhe dá Aurélio e Houaiss, a partir de 1966.Isso significa, portanto, que o Brasil é tricapeão mundial? Significa que a Itália é bi? Significa que o Uruguai nunca foi campeão? Isso minimiza a nossa dor em 1950?Claro que não.Mas, voltemos ao Corinthians, o grande campeão de 2000. Ele é, sem sombra de dúvida, o campeão de 2000, mas o que falta compreender é que a critíca que se faz diz respeito exclusivamente à LEGITIMIDADE de seu título e não em relação à LEGALIDADE.O título é legal pois o Corinthians jogou com méritos e com todas as suas forças, mas questiona-se a legitimidade, algo mais complicado e relacionado aos critérios da competição que laureou o Corinthians como o campeão de 2000. Eu não aceito a crítica em relação à sua LEGITIMIDADE, mas lá no estádio tá cheio de gente que questiona isso....Importante é repensar o critério (que também não atinge a legitimidade): o Corinthians, tendo acessado o torneio na qualidade de "convidado", acessou a partida final com base em resultados obtidos com equipes menores. Jogou, como dizem, "com o regulamento embaixo do braço".Uma equipe menor tendo acessado uma final de MUNDIAL DE CLUBES este ano não tira os méritos do Corinthians e nem os reforça: apenas constata um argumento que não foi investigado - que o critério FIFA de ter um "convidado local" só foi usado quando o Corinthians venceu o torneio. Isso não tira a legitimidade do título do Corinthians, na minha opinião, mas na opinião de muitos tira. É disso que se fala, Dr. Alvarenga, quando o assunto é Corinthians campeão mundial de 2000 e não de outra coisa. É justamente a presença do Corinthians como convidado tendo passado por times da África que outros torcedores usam para questionar esse título (argumento igualmente frágil, tanto quanto o seu).Repito - isso não tira o brilho da vitória do Corinthians, não lhe desmerece o título e nem atenta contra a legalidade da conquista; mas, de forma alguma, pode servir de argumento para sustentar que o Corinthians é o "primeiro campeão mundial" ou que o torneio anterior disputado no Japão (onde voltará a ser disputado esse torneio da FIFA) seria desprovido de qualquer valor ou teria valor inferior à conquista Corithians ou não possa ser reconhecido como um título verdadeiramente mundial, tal qual as copas de 30, 34, 38, 50, 54, 58, 62...Como já vi várias vezes o Juca Kfouri afirmar: o Corinthians é o campeão mundial de 2000, assim como o Milan é tetra, o São Paulo e o Real Madrid são tri, a Inter sagrou-se bi hoje, assim o o Santos também é bi, o Flamengo e o Grêmio são inquestionavelmente campeões, com ou sem a presença, naquele tempo, da África, da Oceania ou da Antártida.Sds,Evandro Pontes

  16. Ado Marcelo

    18/12/2010 17:52:00

    Que confusão você fez.O Corinthians não era representante da América, o Vasco era.O Corinthians era sim campeão Nacional, álias bi-campeão (98/99) e entrou justamente na vaga concedida ao representante do País sede.Sobre ser entre os campeões o 'menos' campeão é opinião pessoal e eu respeito.

  17. vinicius

    18/12/2010 11:41:17

    Se ou quando o corinthians ganhar a libertadores e disputar o mundial, pode ter certeza que as outras torcidas iriam reconhecer, agora esses argumentos sobre o tal mundialito 2000 são muitos fracos

  18. Daniel

    18/12/2010 11:02:00

    Mas afinal o Corinthians era representante do Continente Sul Americano?Porque ele foi escolhido como representante do Continente se nem mesmo era o campeão do seu país? Qual o critério?Corinthians é o campeão do mundo menos campeão que eu conheço.

  19. Paulo

    18/12/2010 10:18:13

    Nessa linha de raciocínio, o verdadeiro campeão brasileiro é o vencedor da Copa do Brasil, que é a única competição que conta com membros de todos os Estados brasileiros.

  20. Eduardo

    17/12/2010 23:44:39

    Perfeita análise, parabéns...Mas quando são só dois times que vão participar da Libertadores, o campeao e o vice, pode-se esperar que o vice pode até ser melhor que o campeão ou que faltou pouco, então se for "campeão mundial" até está de bom tamanho... ACho que o até o vice de um campeonato nacional sendo campeão do mundialiito pode ficar de bom tamanho.Mas agora colocar quatro ou cinco times melhores a disputar a Libertadores e concorrerem ao mundial, e mais ainda o campeão da Copa do Brasil, ou o campeão da Sulamericana, se for brasileiro, que é torneio que entram dos quinto em diante (no caso do Brasil), convenhamos, já chega ás raias do absurdo...Que significado mesmo tem de ser campeão do mundo se pode ser o oitavo do brasileiro que ganhou a Sulamericana que, por sorte, cai na final do mundialito e ainda ganha? Essa perda de reprsesentatividade ou ao menos o caos instalado nela só fica bom para os timecos da Africa e do oriente, que podem jogar com timecos daqui com tamanha discrepãncia..E bem lembrado que apareceu um time do Mexico nesse mundialito, o Pachuca, que não tinha nada a ver com a Libertadores..Enfim, se alguem ainda tinha duvida que esse mudialito virou uma grande piada, acho que as duvida acabou e virou enojamento, certo?Quem pensar diferente disso estará pensando por conveniência.

  21. Ronald nowatzki

    17/12/2010 22:57:10

    Ado Marcelo, escreve muito, mas não sabe a diferença entre um torneio ou um campeonato.Até 2009 nenhum time do 3ª mundo do futebol ( Asia, América do nte, Oceania ou Africa ), fez algo relevante ao futebol mundial, estes continentes ,começaram a desenvolver-se a o final dos anos 70 , início dos 80, com excessão da Zebra da Coréia do Nte em 1966, sempre foram masacrados nas copas até 1974.Hoje com a Globalização que começou nos anos 90 e em alguns paises depois do ano 2000, e normal, encontrarmos jogadores sul-americanos em qualquer canto do mundo, o que faz crescer o nível destes times. Vejo isto , meio sem graça, pois os milionarios arabaes podem comprar a seleção mundial, coloca-la em campo e vencer o Mundial, Não seria o país arabe o campeão e sim os petrodolares internacionais que venceriam, ou até uma Zebra como o Mazembe. Mas são outros tempos.Até os finais dos aos 90, em matéria de times só existiam América do Sul e Europa, isto é inegavel.Sobre o Fajuto mundialito verão traficc/Fifa 2000, não passou de uma fracassada experiência, que não deu em nada, apenas isto um torneio.Campeonato ou Copa, são realizados sempre, com frequência, com regras definidas, não nescessariamente mata-mata ou pontos corridos, No caso do Mundial/Toyota durante 24 anos, sempre teve as mesmas regras, a mesma fórmula e era o principal objetivo de todos os Clubes da América do Sul ( Não respondo pelos europeus )Em 2000, se alguns acham justos, pode até ser, mas não passou de um torneio, Todas as caracteristicas de um torneio, Elaborado em um tempo curto, e não teve sequencia. ( esporádico ) , e nem um time que participou, nem o próprio Corinthians, preparou-se exclusivamente para vencer este torneio, totalmente diferente do Toyota, que times " abandonam " os outros campeonatos, para dar prioridade total.A partir de 2005, é a continuação do Toyota , oficializado pela FIFA, incluindo times de todo os continentes, que a partir deste século, e com o crescimento do futebol no mundo todo, tornou-se mais nescessario e justo.

  22. Diego Zapater

    17/12/2010 22:09:47

    Corinthians..... 4ever!!!!

  23. Palmeirense

    17/12/2010 22:03:10

    SOU PALMEIRENSE ………. DESDE 0S 4 ANOS……. no meu aniversário de 4 anos pedi uma camisa do palmeiras, numero 4 que minha mae comprou no Mappin, depois fiquei sabendo ser a camisa do Zeca ……… TENHO 42. Minhas lembranças do palmeiras são ……….1. Palmeiras perdendo para o Guarani em 78…..aos 10 anos, começando a entender o fudebol de verdade;2. Palmeiras liderando o campeonato paulista inteiro de 79 e perdendo para o Corinthians em Jan de 80, depois da paralização do paulista;3. Palmeiras perdedor durante a decada de 80. Lembro-me de derrotas de todos os tipos, acho que duas taças de prata, 5×1 para o Corinthians no início do casagrande, derrotas para XV de Jaú …. estreia de Aragones ( eu estava lá ), etc. Minha juventude, época quando nos entusiasmamos por futebol, sem ver o time campeão4. Palmeiras perdendo para a Inter de Limeira em 86;5. Derrotas de todo o tipo de 86 a 92. São Paulo e Corinthians ganhavam tudo, alternavam;6. Um alento em 93 / 94 e 96 …… que na realidade não era o palmeiras … alugaram o time…..7. Vitória na Libertadores …. nos meus 42 anos de vida, o único título verdadeiramente palmeirense….8. Depois disso, só derrotas …..Se me perguntar o que de bom eu tive na vida ao torcer para o Palmeiras ….. NADA. Sinceramente, hoje nao acompanho…. não tive felicidades com o futebol……… e incentivo meus filhos a também nao… Torcer para outro time, nao faria ….. Prefiro ignorar, ter outros esportes… Pena, gastaria muito para ver e acompanhar um time campeao ……. hoje sou rico.Como eu acho que somos muitos …. é a morte de uma torcida …. é a morte de um time!Unificação de nada me conforta..

  24. Tião Fiel

    17/12/2010 22:01:25

    É realmente impressionante a reação desesperada e obsessiva dos anticorinthianos diante da conquista do 1° Mundial de Clubes pelo Sport Club Corinthians Paulista – uma glória primordial, eterna e inigualável.Tentam negar o óbvio, recusam a versão oficial dos fatos, contrariam despudoradamente a lógica.Cada vez que o assunto vem à tona, a loucura hidrófoba anticorinthiana se manifesta.A verdade é que o Corinthians é a coisa mais importante que existe (futebolisticamente, ou não…), tanto para os corinthianos, quanto para (em sentido inverso, é claro) os anticorinthianos.O mercado (essa entidade metafísica e onipresente) sabe disso.E a consequência é o Corinthians cada vez maior – para alegria da Fiel e amargura dos antis..VIVEMOS DE CORINTHIANS !!!!!!!!!!! – sem aspas.

  25. Evanir

    17/12/2010 22:00:45

    Com algum atraso, peço vênia para comentar esse pitoresco "post". Com todo o respeito, os fracassos do Corinthians no ano do centenário devem ter feito mal ao dr. Sérgio Alvarenga, o qual provavelmente sofreu fortes abalos emocionais pela eliminação na Libertadores e pela perda do Campeonato Brasileiro. Só isso explicaria o sem número de bobagens escritas em seu artigo. O torneio de 2000 é tão legítimo quanto uma nota de R$ 17,00, pois os "representantes" da América do Sul e da África não foram os campeões dos torneios continentais respectivos. No caso da América do Sul, aliás, o Palmeiras, legítimo campeão da Libertadores de 1999, foi impedido de participar do torneio por uma manobra sórdida da CBF, empenhada em arranjar um lugar para o Vasco de Eurico Miranda naquela competição. Tudo isso, aliás, se deu sem protestos do Sr. Mustafá Banana Contursi, que hoje dá lições de competência à Diretoria do Palmeiras. A esse torneio pode-se dar o nome que quiser: mundial interclubes, intertemporada, torneio de verão, mundialito etc. Só poderia mesmo ter sido vencido por um time que nunca ganhou uma Copa Libertadores. Mas dizer que os outros Campeonatos Mundiais não valeram é uma sandice que dispensa maiores comentários.

  26. Gerson Silva

    17/12/2010 21:52:29

    Futebol, definitivamente, não é coisa séria...Esse cartola é, simplesmente, rídiculo...

  27. João Manoel Longo

    17/12/2010 20:06:13

    Utilizando seu critério, e tudo isto é um jogo de palavras, os mundiais de seleções antigos que só tinham a Europa e as Américas com oportunidade de disputá-los não valeram. Pelo seu critério precisamos pesquisar quando foi que todos os continentes tiveram eliminatórias. Só a partir dai validaremos este país como campeão mundial.

  28. Eduardo

    17/12/2010 18:07:19

    Que demagogo, isso que eu chamo de usar lógica para provar um argumento vazio. É mais do que claro de que os campeonatos mais importantes são os da Europa e da América do Sul.Encher um campeonato de times sem expressão só servem para baixar tecnicamente um campeonato e ainda propicia zebras como a do Inter. Visto a qualidade péssima da Copa do Mundo com jogos fracos e sem interesse.Que o Mazembe jogue dez vezes contra o Inter quantas vezes ganharia ?SANTOS SEMPRE SANTOS

  29. Erik Hebeler

    17/12/2010 17:49:55

    Hei !!! q coisa estranha !!! que eu me lembre o campeão da libertadores da américa, campeonato que da ao vencedor o direito de disputar o titulo "MUNDIAL" - com aspas e maiusculas, foi o Boca Juniors que ganhou do Palmeiras na final !!! Se o diginissimo me explicar porque foi "DADO" ao Corinthians e ao Vasco a chance de ser campeão "MUNDIAL" pela vaga Sul-Americana e não foi dada ao Boca esta chance eu juro que passo a chamar o Corinthians de "1º Campeão Mundial"

  30. RAFAEL CARDOSO

    17/12/2010 17:31:19

    Como pode um time se achar campeão mundial sem ter ganho um títula da Taça Libertadores da América........Não seria mais honroso de fato os corinthanos aceitarem que o torneio de 2000 foi um erro?

  31. Denis

    17/12/2010 17:26:34

    Quanta bobagem!!!!!!!

  32. Carlos Eduardo Kruger

    17/12/2010 16:43:35

    Permita-me, mas o termo Mundial de Clubes de Futebol faz referência ao Mundo do Futebol que antes de inventarem esse torneio de verão para o Corinthians, que teve representante até de torneio de totó, contava com os representantes dos dois maiores continentes do Futebol! Posteriormente a Fifa entendeu que o verdadeiro Mundial de Clubes começou em 2005 (vencido pelo São Paulo), em seu melhor formato, com os campeões continetais, esses agora defenidos pela Geopolítica, representando as diversas confederações de... adivinha... Futebol! Bom é isso... Talvez a defesa da semântica pelos pseudos campeões, seja apenas inveja da "licença poética" dos verdadeiros Campeões Mundiais!

  33. Ado Marcelo

    17/12/2010 15:13:48

    Colega, a legenda da tua foto vai contra teu argumento. Desde sempre estamos repetindo que só no Brasil o torneio era conhecido como Mundial.Mas numa coisa você tem toda razão, o nome pode mudar, o valor do Torneio JAMAIS.Não era Mundial antes, não é mundial hoje.Mas sempre foi importante.

  34. alexandre

    17/12/2010 15:09:41

    Como é bonito ser advogado, não! Mestrado em palavras eloquentes e poéticas para se justificar algo com a boca…o que o proprio coração nao sente!Digo: A maior das mentiras é aquela que conta-se para si mesmo!

  35. RodrigoM

    17/12/2010 14:29:27

    Campeão Mundial 2000 foi o Boca Juniors e isso não tem discussão a não ser para o Corinthiano, que vive no "mundo" virtual. Coitados, nunca ganharam nada, tenham pena pessoal...

  36. RodrigoM

    17/12/2010 14:26:17

    Esse cara ta de brincadeira né?É tão triste ver o corinthiano, raça q nunca ganhou nem nunca ganhará nada achar que ganhou um mundial!!! Só rindo!O corinthians campeão do mundial e da libertadores (consequentemente é claro) só no mundo virtual. Só no video-game!

  37. MRN

    17/12/2010 14:07:10

    Vontade tambem consola!!!!!!!!!!!

  38. sersikera

    17/12/2010 14:05:47

    Se esse título valesse mesmo não precisava ficar se explicando toda hora.Vê se santistas, flamenguistas ou gremistas precisam ficar justificando porque são campeões do mundo.

  39. Alvinegro do Timão

    17/12/2010 13:26:46

    Essa é definitiva:P- Um time sulamericano para disputar o torneio e ser campeão Mundial, precisa ganhar a Libertadores?R- Não. Caso um time mexicano vença, o vice disputará o torneio.P-Um time brasileiro, precisa vencer o campeonato de seu pais para disputar um Mundial de Clubes da Fifa?R-Não, o Inter não ganha um brasileiro há 31 anos, e disputou em 02 oportunidades.P-Um time para disputar o Mundial, tem que atravessar o oceano?R-Essa não merece nem resposta. (Quem foi a lorpa que disse isso mesmo?)Conclusão: Para disputar um mundial, não precisa ganhar em seu pais, e nem vencer uma Libertadores.Se contar essa em Portugal, eles não iriam acreditar..

  40. Ado Marcelo

    17/12/2010 13:11:09

    Perguntas e respostas acerca do Mundial 2000.P - Para ser campeão do Mundo precisa vencer a Libertadores?R - Não, isso não está escrito em lugar algum, esse ano o Inter poderia ser Campeão do Mundo sem ter vencido a Libertadores por exemplo. Para disputar um campeonato você só precisa atender ao regulamento daquele campeonato específico, regulamentos que são sujeitos a mudanças inclusive.P - Se o argumento do post diz que para ser válido o Mundial precisa ter time do mundo todo, então o campeonato Brasileiro precisa ser disputado contra times de todos estados para ser válido?R - Não, nem é possível que assim seja sem que o regulamento sofra alteração pois temos apenas 20 vagas na primeira divisão e 26 estados.No atual modelo é possível inclusive que um estado importante como São Paulo não tenha nenhum representante., basta cairem parar a segunda e não conseguirem retornar.Lembre-se porém que temos as séries B e C que garantem acesso à série imediatamente superior, não impedindo que time de estado algum chegue à primeira divisão do Brasileiro. Nesse sentido o campeonato é democrático.A Copa-toyota alijava qualquer participação de qualquer outro time que não fosse da América do Sul ou Europa, traçando um paralelo, seria como um Rio-São Paulo que é exclusivo aos times desses estados.P - O futebol antes de 2000 era inexistente no resto do mundo como alguns andam dizendo?R - A Coréia do Norte eliminou a poderosa Itália da Copa de 66 por exemplo.P - Mas não tínhamos seleções de todos continentes nas primeiras Copas do Mundo, então elas não valeram também?R - Valeram, pois uma coisa é você impossibilitar alguma seleção de participar da Copa por questões geométricas, outra bem diferente é aquele continente não ter um time de futebol ou não enviar seu time, seja qual motivo for.Se a Copa Toyota permitisse a participação de times de todos os continentes, e somente alguns enviassem representante, ainda assim o vencedor NÃO seria Campeão Mundial, mas seria uma COMPETIÇÃO Mundial ao menos.P - Como assim, não é Campeão mundial mas a competição é Mundial?R - Simples, a Copa das confederações por exemplo reúne as principais seleções do mundo e nem por isso seu vencedor é Campeão do Mundo. A Copa do Brasil reúne times do Brasil todo e nem por isso o Campeão é Campeão do CAMPEONATO Brasileiro.O raciocínio é muito simples, você não pode disputar a Copa das Confederações e ser campeão do Mundo, porque você não está jogando uma Copa do Mundo. A competição tem nível mundial, mas você só pode vencer aquilo que está em disputa.Dessa fora, a Copa-toyota APELIDADA de Mundial apenas no Brasil tem uma importância muito grande e era o único torneio que media forças entre times de continentes diferentes, mas não era e nunca foi um Mundial de Clubes.Sobre o corinthians merecer ou não a vaga no Mundial eu já respondi detalhadamente alguns posts atrás. Scroll down.Qualquer pergunta adicional terei o prazer de responder.

  41. Alexandre Reis

    17/12/2010 13:01:22

    Bom, vamos ao seguinte racicionio lógico.De que vale um campeonato mundial interclubes, onde é excluído o direito de ganhar ao campeão da Libertadores? O legitimo representante da América do Sul?Respondo aos desavisados o representante legal, obvio é o Palmeiras.No minimo suspeito que alguns titulos do Corinthians, sempre vem com asteriscos.Isso explica a preocupação do Dr. Sergio Alvarenga.O campeão da mundial interclubes de 2000, chama-se Boca Juniors da Argentina, que venceu o Real Madri na final no estadio olimpico de Tokio.E tenho dito, eu e toda a grande maioria intelectualmente bem dotada leitores desse blog.Alexandre Reis (Obs: Não sou Palmeirense e sim Cruzeirense).

  42. ignacio

    17/12/2010 13:00:23

    Parabens corinthians!Primeiro Campeao do Mundialito!!!!

  43. Ado Marcelo

    17/12/2010 12:29:22

    A Coréia eliminou a Itália na Copa de 66, por exemplo.Sem mais.,

  44. Ado Marcelo

    17/12/2010 12:27:35

    A resposta oferecida pelo colega está equivocada, respondi sua pergunta antes mesmo de você faze-la alguns posts atrás, procure pelo meu nome se ainda estiver interessado.

  45. Ronald Nowatzki

    17/12/2010 11:40:13

    A mais pura verdade.

  46. Ronald Nowatzki

    17/12/2010 11:33:27

    Sinceramente corinthianos, deixando as paixões de lado, o fanatismo e usando a coerência respondam, qual era a prioridade de vcs, lá por março, abril de 1999.Vcs preferiam ser campeão da Libertadores, eliminando o Palmeiras e disputar a Final do Toyota. Ou preferiram guardar as forças, para dar prioridade total a um torneio que projetavam fazer no inicio de 2000. Favor respondam apenas os coerentes, sem fanatismo ou comentarios irracionais.

  47. Jr

    17/12/2010 11:16:21

    HAHAHAHA....engraçado....ética pros outros é refresco, né..Legitimar um time duas vezes campeão num mesmo ano pode...colocar dois times campeões num mesmo ano pode?

  48. Enrico Gonzales

    17/12/2010 10:28:24

    Não consegui achar a palavra LIBERTADORES. Alguém me diga em qual parágrafro está, por favor?Também não achei a palavra CONVIDADO ao torneio mundial....Seria o Mazembe o Corinthians de 2000?Enfim, parabéns ao Corinthians, o primeiro campeão....

  49. Carlos

    17/12/2010 10:12:46

    Analogia ridicula.....o cara se esforça para justificar o injustificavel.....dizer que o Fuebol é mundial...não era ...hoje pode ser...é verdade sim que soment

  50. ivan

    17/12/2010 10:07:54

    Vixe, esse Alvarenga chutou o balde... Ele só esqueceu de dizer que para disputar o mundial no formato atual, há de se habilitar para tal, superando etapas, cada qual em sua respectiva federação, ao que consta os ultimos campeõs eram Palmeiras e Vasco, o Corinthians não tinha legitimidade para a disputa, por isso persegue tão ardorosamente a conquista da Libertadores, o que não trará legitimidade àquele t[itulo.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso