Topo
Blog do Juca Kfouri

Blog do Juca Kfouri

Categorias

Histórico

Cruzeiro e Corinthians garfados

Juca Kfouri

17/10/2010 17h02

O Cruzeiro é um time danado.

Era dominado pelo Grêmio no Olímpico repleto (mais de 41 mil torcedores, 37.194 pagantes), que até gol anulado, e bem, de Jonas já tinha visto.

Mas na primeira chance real que criou, Montillo fez 1 a 0, aos 28.

E o líder passou a equilibrar o jogo, embora o tricolor fosse sempre mais perigoso.

Só aos 49 o Grêmio empatou, com Júnior Viçosa pegando rebote de Fábio num chute violento de Jonas.

Era justo e prometia um  segundo tempo ainda melhor.

Mas melhor no segundo tempo foi o Cruzeiro que, por ironia, viu Fábio fazer bela defesa em chute do xará  Rochemback.

No minuto seguinte, porém, Gilberto pôs a bola na cabeça de Wellington Paulista que fez 2 a 1 mas, criminosamente, o bandeira anulou.

Gilberto havia entrado no lugar de Pablo, como Gílson entrara no de Fábio Santos.

E, aos 29, Thiago Ribeiro derrubou exatamente Gílson na área e Jonas marcou, de pênalti, seu 20o. gol no Brasileirão, Grêmio 2 a 1.

Em seguida, Cuca tirou Thiago Ribeiro e pôs Farias.

E o Grêmio esteve mais perto do terceiro gol que o Cruzeiro do empate num jogo que cumpriu com o que prometera.

Já o Corinthians foi roubado no primeiro tempo em Campinas.

Ronaldo fez dois gols anulados, o primeiro corretamente, o segundo criminosamente, como o gol cruzeirense.

Contra o Vasco, o alvinegro já tinha sido prejudicado pois o primeiro gol vascaíno foi em impedimento.

Mas é aquilo que o blog sempre diz: mil vezes um gol validado em impedimento duvidoso do que a anulação de um gol legal.

O Corinthians foi superior ao Guarani durante os primeiros 45 minutos e o time da casa só teve uma chance de gol, salva por Chicão, de cabeça, na linha fatal.

Só que  o segundo tempo começou com o Bugre bem melhor.

E com o Corinthians fisicamente mortinho sob o sol campineiro.

Danilo e Iarley entraram nos lugares de Roberto Carlos e Defederico.

Mas, aos 25, sozinho, Ronaldo cabeceou para fora o gol mais feito do jogo.

Pior: aos 28, o próprio Ronaldo deu o gol para Moacir que, simplesmente,…furou.

Ou seja, o Corinthians já fazia por merecer a vitória, mas falhava na hora agá e não aproveitava a derrota do Cruzeirense para ficar a dois pontos dele e com quem ainda vai jogar.

Aos 38, foi azar mesmo, pois Paulinho mandou no travessão um passe brilhante de Elias.

A última chance de gol ainda foi do Bugre.

E o 0 a 0 frustrante ficou no placar do Brinco de Ouro, com  17.469 pagantes.

O Cruzeiro perdeu três pontos quando deveria ter perdido dois e o Corinthians ganhou só um ponto quando deveria ter ganho três.

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Mais Blog do Juca Kfouri