PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Alemanha repete a última Copa

juca kfouri

10/07/2010 17h21

A verdade é que a disputa do terceiro lugar da Copa do Mundo, em Porto Elisabeth, nada teve de depressiva ou desinteressada.

Muito ao contrário.

A Alemanha começou o jogo dando a impressão que liquidaria com o Uruguai, pois tratou de jogar para frente, sem os cuidados que mostrou na derrota para a Espanha.

Mesmo sem sua dupla de ataque titular, Podolski e Klose (este para sorte de Ronaldo que manteve seu recorde de maior artilheiro das Copas, com 15 gols), os germânicos mandaram bola no travessão e logo aos 18 abriram o placar, com Muller pegando o rebote de uma batida de roupa do goleiro Muslera, em péssima jornada, depois de chute de fora da área de Schweinsteiger.

O Uruguai pareceu aceitar a superioridade europeia e se encolheu.

Até que, exatos 10 minutos depois, Perez roubou brilhantemente uma bola de Schweinsteiger e armou o contra-ataque bem concluído por Cavani, para empatar.

Aí, a situação se inverteu e o Uruguai sempre esteve mais perto do gol, até o fim do primeiro tempo e no começo do segundo, quando Suarez perdeu um gol incrível.

Coisa que Forlan não fez aos 5 minutos, ao contrário.

Ele fez um gol incrível, ao dar sem pulo maravilhoso num cruzamento que veio da direita e virar o marcador.

O jogo tinha a cara da Celeste quando um cruzamento que era de Muslera acabou na cabeça de Jansen, aos 11, para novo empate.

Então o jogo ficou lá e cá, com os dois querendo a vitória, com os dois fazendo por merecê-la, numa prova de enorme respeito aos torcedores,  ao futebol.

E ao faltarem nove minutos para o fim do jogo disputado sob chuva,  um bate-rebate na pequena área uruguaia, com infelicidade de Diego Lugano, sobrou para Khedira fazer 3 a 2 e dar o tetra-terceiro lugar aos alemães, repetindo 1934, 1970 e 2006.

Uma vez, em 1958, a Alemanha, derrotada pela França, ficou com o quarto lugar.

Já o Uruguai é tri-quarto, como em 1954 e em 1970.

No último segundo, Forlan cobrou uma falta no travessão germânico.

Um jogão!

Sobre o Autor

Juca Kfouri é formado em Ciências Sociais pela USP. Diretor das revistas Placar (de 1979 a 1995) e da Playboy (1991 a 1994). Comentarista esportivo do SBT (de 1984 a 1987) e da Rede Globo (de 1988 a 1994). Participou do programa Cartão Verde, da Rede Cultura, entre 1995 e 2000 e apresentou o Bola na Rede, na RedeTV, entre 2000 e 2002. Voltou ao Cartão Verde em 2003, onde ficou até 2005. Apresentou o programa de entrevistas na rede CNT, Juca Kfouri ao vivo, entre 1996 e 1999 e foi colaborador da ESPN-Brasil entre 2005 e 2019. Colunista de futebol de “O Globo” entre 1989 e 1991 e apresentador, de 2000 até 2010, do programa CBN EC, na rede CBN de rádio. Foi colunista da Folha de S.Paulo entre 1995 e 1999, quando foi para o diário Lance!, onde ficou até voltar, em 2005, para a Folha, onde permanece com sua coluna três vezes por semana. Apresenta, também, o programa Entre Vistas, na TVT, desde janeiro de 2018.

Colunas na Folha: https://blogdojuca.uol.com.br/lista-colunas-na-folha/

Blog do Juca Kfouri