Blog do Juca Kfouri

Goooollll de Ferreiraaa!!!

Juca Kfouri

Por ROBERTO VIEIRA

Pelé não estava lá pra passar vergonha em 1963.

A Bélgica era o submundo do futebol.

Nada de Hazzard.

Nada de Lukaku.

Só batata frita e chuva.

Mas lá estavam Gilmar, Zito, Dorval e Mengálvio.

Lá estavam Amarildo, Quarentinha e Zagalo.

Lá estavam Mauro Ramos de Oliveira e Djalma Santos.

Todos dignos representantes da seleção bicampeã mundial.

Aos 24 anos, Jacques Stockman estava lá também.

Stock, who

Stockman, man!

Stockman que abriu a goleada aos 3 minutos.

Stockman que aumentou aos 12.

Para delírio do Stade du Heysel.

Cervejas ao vento.

Altair marcou um gol contra a bandeira: 3×0.

Aymoré botou as mãos na cabeça.

Jornalistas no telex.

Paul Himst faz o quarto aos 21 minutos do primeiro tempo.

Himst que era o único que jogava bola naquela seleção.

O jogo terminou em 5×1 para a Bélgica.

Hat trick de Stockman.

Foi tão acachapante que Pelé convidou a Bélgica para jogar no Maracanã em 1965.

Milhares de testemunhas no Maracanã acompanharam a vingança.

Vingança que só se concretizou no segundo tempo.

Com o hat trick de Pelé.

Pelé que também tentou marcar de bicicleta e não conseguiu.

(Tinha mandado até o gênio paraibano Alberto Ferreira se preparar pra foto.

Com a Leika M3)

Pelé que trocou de camisa com Stockton.

Pelé que enterrou um sapo nos campos da vida.

Jurando que o Brasil não perdia mais da Bélgica.

Stockman?

Foi para a posteridade com o apelido de Zorro.

Na sua lápide está escrito até hoje.

Eu marquei três gols no Brasil!

Eu troquei camisas com o REI…