Blog do Juca Kfouri

Belgas escapam no fim da zebra japonesa

Juca Kfouri

A Bélgica de Courtois, Kompany, De Bruyne, Hazard, Lukaku, sofreu para ganhar do Japão.

Saiu perdendo de 2 a 0 no começo do segundo tempo e teve que se desdobrar para virar.

Empatou 2 a 2 e deixou o jogo ao seu feitio, na bola aérea, com jogadores muito mais altos que os rivais.

O goleiro Kawashima, que falhou no primeiro gol, fez pelo menos dois milagres em cabeçadas à queima-roupa e Courtois ainda salvou o que seria um gol contra.

Mas, nos acréscimos, em contra-ataque mortal, a Bélgica prevaleceu e fez o gol da vitória: 3 a 2.

Deu pena dos japoneses.

Brasil x Bélgica, sexta-feira, em Kazan.

A virada belga lembrou uma portuguesa, na Copa de 1966.

Portugal perdia por 3 a 0 para a Coreia do Norte, que já havia eliminado a Itália, quando resolveu jogar bola alta na área adversária até virar o jogo para 5 a 3.

E prepare-se agora para ouvir falar do célebre gol de Wilmots, da Bélgica, contra o Brasil, nas oitavas de final da Copa de 2002, a do penta.

Estava 0 a 0, o belga subiu de cabeça com Roque Júnior e fez 1 a 0, mas o apitador jamaicano anulou sem que ninguém saiba por quê.

Até hoje o Felipão mesmo se pergunta o que houve.