Blog do Juca Kfouri

Semanário da Copa da Rússia – Final

Juca Kfouri

POR LUIZ GUILHERME PIVA

Capítulo 20: leia aqui

É amanhã.

Ou melhor: seria.

Quer dizer: a Copa vai ser. Mas na minha varanda não vai ter nada.

Os caras exageraram no dia do ensaio. Antes de vir, encheram a cara, fizeram um barulho infernal pra subir (tocaram samba no elevador!), a vizinhança reclamou, veio síndico, polícia, o vizinho quis dar tiro.

Mas isso não foi nada. Depois de tudo apaziguado, chega a Laurinda da rua. Viu todo mundo calado, perguntou o que aconteceu e não se conformou com a resposta.

– Quero sambar! Vamos tocar samba porque a varanda é nossa e o Meiúca investiu muito!

Foi lá dentro e voltou de shortinho, sandália de salto e miniblusa:

– Manda brasa, pessoal!

O pessoal começou a tocar pra Laurinda sambar – e ela sambou, a danada.

Dei o primeiro sopapo no Zoião, que tem esse nome não é à toa. Os outros faltavam babar. Comecei a dar cadeirada sem nem olhar em quem. Aí foi copo, garrafa, mesa, geladeira, quadro com moldura, foi tudo. E a gritaria trouxe de novo o síndico, o vizinho querendo dar tiro e a polícia.

Acabou. Desde sábado eu não falo com a Laurinda. Acabei com os grupos, o Face, tudo.

Cancelei o bolão, peguei meu dinheiro de volta, não quero saber de Copa, até desmarquei as férias. Se der 8 a 0 na final, azar.

E na varanda não tem mais nada, só xaxim e samambaia.

Aliás, resolvi acabar com a varanda: vou derrubar a porta de vidro e emendar com a sala.

Uma espécie de queda do muro.

E amanhã cedo vou no picareta da borra de café desfazer a aposta.

____________________________________

Luiz Guilherme Piva publicou “Eram todos camisa dez” e está lançando “A vida pela bola” – ambos pela Editora Iluminuras