Blog do Juca Kfouri

Corintiano não dormirá bem em 2018

Juca Kfouri

O Vitória tem história contra o Corinthians.

Em 1993 o derrotou nas semifinais do Brasileirão, ao vencer em Salvador, na Fonte Nova, e empatar em São Paulo, no Morumbi, 2 a 1 e 2 a 2.

No ano passado foi quem quebrou, em Itaquera, a invencibilidade alvinegra que vinha do primeiro turno.

Verdade que, nesta temporada, acabou eliminado na Copa do Brasil, 0 a 0 no Barradão e 1 a 3 em Itaquera.

E hoje começou o jogo sem dar bola aos anfitriões, muito mais perigoso e organizado, a exigir defesas de Walter.

Risco mesmo só correu aos 26 minutos, quando Sidcley cabeceou na trave baiana.

O 0 a 0 prevaleceu até o intervalo e se alguém merecia estar vencendo eram os visitantes.

O segundo tempo começou mais equilibrado, mas de nível técnico pedestre.

Ríspido, chutões pra lá e pra cá, a noite fria de São Paulo quase esquentou aos 15 minutos, quando Aderlan salvou quase na linha fatal o que seria o gol de Matheus Vital.

27.990 torcedores sofriam em Itaquera como deverão sofrer até o fim da temporada.

O centroavante Roger se não jogava como Kazim também não mostrava mais futebol que Júnior Dutra, significa dizer, o Corinthians continua sem centroavante.

Mas a pressão passou a ser toda alvinegra.

Quando eram 4h30 da manhã em Sochi, com 22 minutos de jogo, o blogueiro se perguntava por que insistir em ver o time, ainda mais depois da madrugada anterior ter sido dedicada ao Golden State Warriors, outra vez campeão da NBA, nota que faltou porque a morte de Maria Esther Bueno a tudo supera.

Aos 25′, Sidcley fez jogada de Arana, mas Pedrinho completou como Marquinhos Gabriel que, para piorar, entrou no lugar de Matheus Vital, como Osmar Loss gosta de fazer, embora dessa vez tenha mantido Pedrinho que, diga-se, não jogou bem.

O Vitória, de vez em quando, arriscava um ataque e até fustigava Walter, mas já não era o mesmo dos 45 minutos iniciais.

Aos 33′ o blogueiro só queria dormir…

Mas, acordado, acredite, via Marquinhos Gabriel mudar a cara do jogo e quase viu Henrique fazer um gol de fora da área, em bola desviada por Aderlan.

Emerson Sheik entrou para disputar os últimos dez minutos, no lugar de Gabriel.

O blogueiro promete, e espera cumprir, não ver Bahia x Corinthians na quarta-feira que vem, às 21h45 de Brasília, 3h45 de Moscou, porque a Seleção Brasileira já estará em Sochi e não dará para estar zumbi.

Aos 43′, o menino potiguar Matheus Matias entrou no lugar de Roger.

A Fiel gostou, porque a esperança e a última que morre e havia pedido o garoto que veio do ABC.

Era o desespero alvinegro contra a falta de pressa rubro-negra.

Para uns o empate era péssimo, para outros era bom.

E assim foi.

Boa noite.

Ah, Matheus Matias nem tocou na bola e a Fiel vaiou ao fim do jogo.

São 5h da matina em Sochi…