Blog do Juca Kfouri

Propaganda, suor e Omo

Juca Kfouri

Por ROBERTO VIEIRA 

Carille caiu na gargalhada.

O marketing do OMO não entendeu.

Propaganda engenhosa.

Criativa.

Carille morrendo de rir.

O nome do patrocinador invisível.

Aparecendo aos poucos no manto corintiano.

A tinta invisível ativada pelo suor dos jogadores.

Ideia digna de Olivetto.

Sacada digna de Le Carré.

Forsyth.

Carille parou de rir e ficou pensando.

A propaganda do OMO era o paredão do craque inodoro.

Romário.

Sócrates.

Ademir da Guia e Didi.

Inúmeros atletas que entravam e saiam de campo elegantes.

Perfumados.

Craques da bola que corriam o essencial.

Todos eles e também os chupa sangues.

Os vampiros.

Os banheiristas.

Noventa minutos.

Todos com o nome do patrocinador permanecendo branco total.

Pior, pensa Carille.

A torcida enfurecida.

De olho no atleta sem o OMO na camisa.

Já o genial Gerson, esse nem ligaria.

Gerson diria: quem corre e deve suar é a bola.

Suor é pro perna de pau.

PS: Cruyff, Pelé, Di Stefano, Messi e CR7 estão fora desse texto. A camisa já entrava com todas as letras no pontapé inicial…