Blog do Juca Kfouri

Zico, Juninho e Dona Modéstia 

Juca Kfouri

Por ROBERTO VIEIRA 

Reza nossa cartilha católica pela modéstia. O próximo sempre deve ser elevado. Os últimos serão os primeiros.

Esse blá blá blá que serviu para os cristãos embromarem os romanos.

O futebol segue a mesma regra. Bom é o adversário. Fulano é o cara. Zizinho era melhor que Pelé. Um lenga lenga de gentilezas medievais antes dos cavaleiros se sangrarem até a morte. Porém, tudo dentro da maior fidalguia.

A modéstia é então cultuada, principalmente no nosso rincão brasileiro de João melhor que José da chuteira pra fora.

Eis que o craque Juninho Pernambucano decidiu contrariar os preceitos maternos e se declarou melhor cobrador de faltas que Zico. Disse ou não disse, não vem a questão. O direito é dele de puxar brasa pro salmão dele. O resultado era previsível. Pau em Juninho nas redes sociais.

Juninho que tocou num fato histórico: Zico nunca fez gol de falta na Champions.

Não cabe entrar no mérito da afirmação de Juninho. Ele acha que batia falta melhor que Zico. Ponto final. Os vascaínos também vão achar. Os flamenguistas dirão que é heresia. A polêmica deve entrar pela noite.

Zico irá sorrir em Quintino. Passarinho. Gênio do futebol e da vida.

Faz parte. Mas terrível será aquela nuvem de torcedores impregnados por Dona Modéstia, gritando de forma ululante:

‘Pedante! Metido a besta! Boçal!’

Todos hipócritas e fariseus, esquecidos do que dizia o sábio Mário Quintana nas tardes de frio portoalegrense:

‘A modéstia é a vaidade escondida atrás da porta…’

PS: A título de curiosidade. Falta pro teu time aos 45 do segundo tempo. Quem você escalaria pra bater?

Zico ou Juninho?