Blog do Juca Kfouri

O cachorro grande engoliu o da madame

Juca Kfouri

Era para ver ajoelhado e o jogo não decepcionou.

Mesmo de joelhos, o primeiro tempo passou rapidamente demais.

Com o Real Madrid sem dar folga ao PSG e o time francês contra-atacando sempre com perigo.

Até que Rabiot, aos 34 minutos, pegou uma sobra em dividida de Varane com Neymar e abriu o placar.

Os madridistas poderiam sentir e sentiram.

Sentiram que não era exatamente justo e seguiram em busca do gol, porque, pouco antes, Cristiano Ronaldo desperdiçara gol feito, defendido com o rosto pelo goleiro Areola.

E Lo Celso fez um pênalti infantil em Kroos e aí o português não vacilou: 1 a 1.

Marcelo jogava uma barbaridade pelos espanhóis e Mbappé não deixava por menos do lado francês, num duelo de titãs pelo lado do gramado do Santiago Bernabéu.

Aos 20 e aos 22 minutos duas trocas: Cavani deu lugar a Meunier e Benzema a Bale.

O PSG queria defender e o Real Madrid atacar.

Aos 23′ Neymar acertou uma forte bolada na orelha do apitador. Se vingou do cartão amarelo recebido aos 14′ do primeiro tempo, por entrada por trás em Nacho.

O PSG era melhor em campo, se impunha na casa do rival, mas falhava no último passe.

Aos 33′, Zidane tirou Casemiro e pôs Vásquez e pôs Asensio no lugar de Isco.

O Real Madrid queria vencer, o PSG estava feliz com o empate, apesar de mais perigoso em campo.

E aconteceu o de sempre.

Cristiano Ronaldo pegou um rebote de Areola em chute cruzado de Asensio e virou o marcador aos 38′, porque cachorro grande é cachorro grande, não cãozinho de madame.

E Zinedine Zidane não se chama Unai Emery.

Tão grande que Marcelo, em seguida, complementando uma jogada iniciada por ele mesmo, fez o 3 a 1.

Vamos ver se, em casa, o PSG late mais alto. Terá de vencer por 2 a 0.