Blog do Juca Kfouri

Corintiano ri, são-paulino chora

Juca Kfouri

  1. Quando  os intervalos dos jogos desta tarde chegaram em Campinas, no Rio e em Salvador, o Corinthians tinha três rodadas de vantagem sobre o vice-líder Santos e o São Paulo estava de volta à ZR.

Porque a Ponte Preta empatava com o Santos por 1 a 1, o Fla-Flu estava 0 a 0 e o Sport batia o Vitória por 1 a 0.


No Moisés Lucarelli a Ponte saiu na frente logo aos 4 minutos, com Élton, na primeira falha de Vanderlei em muitos meses, ao socar fracamente uma bola que poderia ter mandado para longe.

O Santos, então, passou a exigir pelo menos duas defesaças de Aranha e empatou na cabeçada de Ricardo Oliveira, aos 44, em excelente passe de Bruno Henrique, no ataque seguinte à perda do gol mais fácil do jogo pelo centro-avante Lucca.


No Maracanã, o Fluminense era mais perigoso que o Flamengo, ao exigir três boas intervenções de Diego Alves, enquanto o rubro-negro fez Diego Cavalieri trabalhar apenas uma vez.


E no Barradão, com uma defesa importante de cada lado, de Magrão pelo Sport e de Caíque pelo Vitória, Diego Souza, batendo falta como se fosse com as mãos, aos 46, pôs os pernambucanos na frente, para desespero dos são-paulinos.

Já o Sport saía da zona da confusão.

A primeira alteração nos segundos tempos aconteceu no Fla-Flu, com um golaço de Pará, ao estufar as redes do…Flamengo.

Sim, o lateral rubro-negro se apavorou ao tentar cortar um cruzamento de Henrique Dourado e marcou contra, aos 7.

Tudo que os tricolores cariocas precisavam e que os tricolores paulistas não queriam.

Rueda pôs o cansado peruano Guerrero no jogo, além de Arão, imediatamente.

Em seguida, de cabeça, Guerrero quase empatou.


Em Campinas, Aranha salvava a Ponte da virada santista, em cabeçada de Bruno Henrique, quando o Santos pressionava em busca de vencer.

Na Bahia, para desanimar são-paulino, Lenis ampliava para o Sport diante do pior mandante do Brasil, em jogada toda de Diego Souza.

Mas no Rio, para animar tricolor paulista, Réver, livre, empatava o Fla-Flu.

Um gol do Santos ou do Flamengo, tiraria o São Paulo da ZR e o Fla ameaçava mais que o Santos, por volta dos 30 minutos.

Trellez diminuiu para o Vitória, mas era tarde, embora o empate não tenha saído por pouco.

Aos 39, a Ponte perdeu Fernando Bob, expulso. Melhor para o Santos e para o São Paulo e pior para o Corinthians.

Bruno Henrique teve a virada na cabeça, mas errou.

O São Paulo voltou à ZR e o Corinthians tem dez pontos adiante do vice-líder Santos.

Enquanto todos têm 11 rodadas (com exceção de Cruzeiro e Ponte Preta, que tem dez) pela frente, o Corinthians tem apenas oito.