Blog do Juca Kfouri

Que Atletiba!

Juca Kfouri

A Arena da Baixada foi palco de um Atletiba de matar nesta manhã.

O Furacão acertou quatro vezes as traves coxas, tomou o 1 a 0 em bola desviada no braço do coritibano Werley, no primeiro tempo, e empatou com pênalti convertido, no segundo,  por Gedoz no contra-ataque de um lance de pênalti não assinalado pelo assoprador de apito.

O goleiro Wilson ainda fez pelo menos um milagre em cabeçada do atleticano Paulo André.


Se não bastasse, como virou habitual neste Brasileirão, Nikão perdeu um pênalti ao batê-lo na trave também no primeiro tempo, quando estava 0 a 0, castigado pelo gol coxa em seguida.

O Coritiba reclama, com razão, da penalidade máxima não marcada.

Mais porque no lance seguinte aconteceu o pênalti para o rubro-negro, pois garantia de gol é argumento que o Campeonato Brasileiro tem desmoralizado.

17.420 mil torcedores viram o clássico e foram submetidos ao inédito expediente do acesso biométrico para todos os presentes ao estádio, medida essencial para controlar a violência, arma, por exemplo, contra a incompetente medida da torcida única.

O Atletiba, emocionante em seus 90 minutos, transcorreu em paz.