Blog do Juca Kfouri

As novas meninas de Zé Roberto

Juca Kfouri

Não foi fácil ficar acordado até às quatro horas da madrugada deste sábado para ver Brasil x Sérvia pelas semifinais do Grand Prix.

Ainda mais porque as sérvias venceram o primeiro set até com facilidade por 25 a 20.

Bateu aquele sentimento de estar jogando tempo fora.

Mas os times de José Roberto Guimarães são capazes de cada coisa que era preciso insistir.


Quem o viu ganhar o primeiro ouro olímpico em esportes coletivos em 1992, em Barcelona, com o sexteto masculino repleto de moleques, e depois, em 2012, em Londres, quando suas meninas saíram do buraco umas cinco vezes para também sair com a medalha dourada no pescoço, acreditar era preciso.

Felizmente, mesmo lutando contra o sono, quem resistiu viu novo time que ele levou a Nanjing, na China, virar brilhantemente e vencer por 3 a 1.

Chegar à final tão cedo em busca do 12º título do torneio já estava de bom tamanho.

Ganhar a decisão contra as donas da casa, atuais campeãs olímpicas, já seria pedir demais, ainda mais que elas derrotaram as brasileiras por 3 a 0 no primeiro jogo, sem dificuldades (25/22, 25/17 e 29/27).

A outra semifinal, no começo da manhã, entre China e Itália, era moleza.

De qualquer maneira, vai que acontece uma surpresa.

Tinha de ver também e o sono que esperasse.

Pois aconteceu.

Depois de um primeiro set vencido facilmente por 25 a 17 pelas orientais, as europeias reagiram e aplicaram um brilhante 3 a 1 nas anfitriãs.

Melhor dormir, acordar para ver a despedida de Usain Bolt, dar uma olhada para acompanhar o Bayern Munique vencer o Borússia Dortmund nos pênaltis na Supercopa alemã, acompanhar mais uma exibição corintiana e voltar a dormir para assistir Brasil x Itália às 9 da matina deste domingo.

Ah, o esporte!

Nenhuma outra atividade é capaz de tantas surpresas.

Quem diria que o renovado sexteto feminino brasileiro viveria tão cedo esta final?

Quem apostaria contra Bolt?

Quem imaginaria que perdendo de 2 a 1 até o fim, e em Dortmund, o Bayern empataria para vencer nos penais?

Quem poderia prever o Corinthians invicto ao fim do turno do Brasileirão?

Vai que as meninas voltam para o Brasil com o 12º título?

Não dá para perder!

Boa noite.