Blog do Juca Kfouri

Além da bela homenagem do Barça à Chape

Juca Kfouri

Perder de cinco do Barcelona não diminui a Chapecoense.

O Boca Juniors já levou de nove e o Santos de oito.

Ser homenageado pelo clube da Catalunha dá à tragédia a dimensão que a tragédia tem.

Ver o guerreiro Alan Rushel de volta enche a todos de alegria.


Mas o ponto alto da transmissão do jogo desta noite na Espanha foi a primeira participação de Juninho Pernambucano, na Globo, ao fazer questão de lembrar das vítimas do voo, as famílias de quem morreu.

Até das vítimas que são parentes dos responsáveis por 71 mortes: os parentes do comandante do avião e os de quem fretou o avião.

O que não pode é a Chapecoense, hoje muito maior do que era embora preferisse não ser, deixar de assumir suas responsabilidades.

O presidente do clube, Plínio David de Nes Filho, hoje na tribuna de Camp Nou ao lado do presidente do Barça, disse para repórter Luiza Silvestrini, da rádio CBN (AQUI), que a Chape não tem culpa alguma porque quando se compra uma passagem para viajar o viajante não pode ser responsabilizado por um acidente.

Sofisma da pior qualidade, porque se é verdade numa situação comum, não é quando se freta um voo de uma companhia aérea como a LaMia.

Fugir de tamanha obviedade agride não apenas a inteligência como a sensibilidade dos que ficaram.

Em meio à solidariedade mundial que jamais será esquecida, é fundamental não esquecer e amparar as vítimas da tragédia.

Comentário para o Jornal da CBN desta terça-feira, 08 de agosto de 2017, que você ouve aqui.