Blog do Juca Kfouri

Timão imparável!

Juca Kfouri

Jadson, aos 22 minutos de jogo, mostrou a seus sete companheiros de profissão que perderam todos os pênaltis anteriores, como é que se faz e aproveitou para fazer 1 a 0 para o Corinthians no Dérbi.


O Palmeiras tinha a bola e a defesa corintiana impedia que Cássio fosse importunado, até que Bruno Henrique derrubou Guilherme Arana na área verde.

Num jogo tenso como previsível, na verdade Cássio só trabalhou mesmo aos 41, ao ter de sair nos pés de Thiago Santos para evitar o empate.


De vez em quando o Corinthians até ameaçava ampliar, sem pressa.

Guerra se virava, Dudu funcionava como válvula se escape, mas a barreira alvinegra permanecia sólida.

Para o segundo tempo, Cuca tirou Bruno Henrique e pôs Borja para pressionar a defesa rival.

O Palmeiras voltou com o ímpeto que o fez buscar o empate de 3 a3 contra o Cruzeiro.

Mas a irritante calma corintiana impedia que o Palmeiras estabelecesse o ritmo que desejava.

A torcida única chiava e o Corinthians se enrolava em lances bobos.


O jogo não era nada bom, apenas tenso, mas sem emoção.

Foram necessários 17 minutos para que Willian desse uma certa graça, mas errou o voleio.

Aos 20, emoção!

Arana deu para Romero e correu.

O paraguaio devolveu como se fosse Sócrates e deixou Arana na cara do gol.

Ele chegou antes de Edu Dracena e fez 2 a 0, em seu primeiro chute a gol no segundo tempo.


A invencibilidade alvinegra se mantinha intacta, a alviverde em sua casa ia para o espaço e a diferença entre ambos ia para 16 pontos, sugerindo que o sonho do bicampeonato brasileiro virou pesadelo.

Keno substituiu Thiago Santos.

Aos 26, Pablo se machucou e deu lugar a Pedro Henrique.

Zé Roberto foi para o jogo aos 35 no lugar de Egídio.

Mina foi jogar como atacante, de centroavante.

Mas nada dava certo para o Palmeiras e tudo vem dando certo para o Corinthians que trocou Jadson por Marquinhos Gabriel, aos 40, e Rodriguinho por Camacho, aos 47.

Rodriguinho e Arana não enfrentarão o Furacão, no sábado, em Itaquera, suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Mais de 39 mil palmeirenses se frustravam na casa verde e o blogueiro agradecia não ter apostado (mas, admita, no Linha de Passe, na ESPN BRASIL, ele disse que a invencibilidade acabaria e que o jogo seria 2 a 0…).

A pergunta permanece: ninguém pára o Corinthians?

O blogueiro segue em sua semana de férias com a netas.