Blog do Juca Kfouri

Grêmio vence com absoluta autoridade

Juca Kfouri

Aí, o comentarista da TV diz: “O juiz não pode marcar qualquer faltinha. Tem que deixar o jogo correr”.

Não!!! Mil vezes não!

O assoprador de apito tem de marcar todas as as faltinhas, faltas e faltonas.

O que ele não pode é considerar todo contato como falta.


Aos 7 minutos, no Maracanã (11.652 pagantes), a falta foi bem apitada antes da intermediária do Fluminense e Edilson soltou uma bomba para botar o Grêmio na frente: 1 a 0, logo de cara para o tricolor gaúcho.

A bola, violentíssima, ainda fez uma curva e o goleiro Júlio César nada pôde fazer.

Diego Cavalieri, no banco, pode ter pensado: “De tão longe, eu pegaria”.  

Pegaria não, imagina o blogueiro.

O Fluminense perdia pela terceira vez neste ano e não se conformava, ao partir para cima e se expor aos contra-ataques.

Era a 33ª vitória gaúcha no confronto direto, com 25 triunfos cariocas e 21 empates.

Mas tinha muito jogo pela frente, embora a superioridade técnica gremista fosse gritante, apesar da valentia da garotada das Laranjeiras.

Na verdade, o maduro onze gremista cozinhou a meninada até o fim do primeiro tempo.

Mas, aos 45, Geromel fez uma falta claríssima em Richarlison na entrada da área e o assoprador não marcou.

É uma calamidade a arbitragem nacional.


Terminado o primeiro tempo, o Grêmio permanecia a um ponto do líder Corinthians, mesmo sem Barrios, Douglas, Bolaños, Leonardo Moura e Marcelo Oliveira.

Abel Braga voltou com Lucas Fernandes no lugar de Léo em busca do empate e da virada.

O Flu foi com tudo e logo aos 4 minutos criou excelente oportunidade para empatar, mas Richarlison espanou o taco.

O jogo não era bom, era muito bom.

Aos 17 foi a vez de Luan fazer uma grande jogada, dar o gol para Arthur, ver Júlio César evitar e o próprio Luan pegar mal na bola no rebote. Seria o 2 a 0.

Maicon saiu para entrada de Everton e Pedro Rocha deu lugar a Fernandinho no Grêmio.

O Flu chutava seguidamente no muro gremista e Marcelo Grohe descansava.

Pedro entrou e Gustavo Scarpa, ainda sem ritmo, saiu para Henrique Dourado ter companhia na frente.

O Grêmio tomava bolas do Flu como se tira doce da boca de criança.

E, aos 34, em nova cobrança de falta, Luan, com jeito, fez 2 a 0. 

Sétimo gol gremista nesta temporada no Flu, 7 a 1 o placar agregado em três jogos, dois pela Copa do Brasil.

Fim de papo. 

Lucas deu uma solada criminosa em Luan e o assoprador banana nada fez, nem falta marcou.

Ambos saíram, substituídos, apesar de Lucas merecer sair expulso.

O Grêmio, nos acréscimos, ainda esteve perto de fazer mais um gol. 

O Grêmio vence e convence, sexta vitória em sete jogos, uma derrota, para o Sport, quando jogou, no Recife, com seus reservas.