Blog do Juca Kfouri

Em jogo ruim, Timão é prejudicado no fim

Juca Kfouri

O Coritiba foi melhor que o Corinthians durante todo o primeiro tempo no Couto Pereira, com mais de 25 mil torcedores, 23.824 pagantes.

O que não significa que tenha ido bem, porque não foi.

Tanto que só incomodou Cássio aos 42, num chute forte que o goleiro defendeu sem maior dificuldade.

O ataque corintiano inexistiu, o goleiro Wilson quase adormeceu e Marquinhos Gabriel se machucou, substituído por Clayson.

Fábio Carille teria trabalho no intervalo.


Resta dizer que Romero estava em manhã de Romero, que Fagner ainda sentia a diferença de fuso horário de quem veio da Austrália e que o time coxa tem evidentes problemas ofensivos. 

O jogo tinha a cara de 0 a 0, mas daqueles zerados também em emoção.

A menos que alguém achasse um gol, porque os dois lados erravam passes em profusão.

E em matéria de achar gols, o Corinthians…


Aos 20, porém, foi Henrique Almeida quem teve a chance, num chute de primeira, que passou rente à trave corintiana.

Camacho entrou no lugar de Gabriel, aos 25, no time paulista.

Iago Dias substituiu Rildo, aos 28,  no paranaense, assim como Thiago Real ocupou a posição de Henrique Almeida.

Jogos bons pela manhã ainda estão por acontecer, mas o torcedor gosta do horário.

O Coritiba bateu 10 escanteios, nenhum deles com perigo.

Aí, o Corinthians resolveu tentar com o menino Pedrinho, no lugar de Romero, aos 40.

Aos 42 minutos, Jô fez um gol legal ao receber de Maycon atrás da linha da bola e o levantador de bandeirinhas, estupidamente, anulou.

O líder permanecia invicto em seu oitavo jogo, segundo empate, e ficava ameaçado pelo Grêmio, que enfrenta o Cruzeiro, amanhã, no Mineirão.