Blog do Juca Kfouri

“Golbalização”

Juca Kfouri

Nos três jogos com participação brasileira ontem pela Libertadores, houve três gols: dois a favor de nosso futebol, um contra.

Todos marcados por estrangeiros.

Pelo Atlético Paranaense, do argentino Lucho González.

Pelo Palmeiras, do colombiano Mina.

E o contra, para o chileno Universidad Católica, do uruguaio Santiago Silva.


É assim pelo mundo afora.

Basta dizer que dos sete gols marcados em Barcelona 6, PSG 1, apenas um, o último, de Sergi Roberto, foi marcado por nativo a favor de seu time.

O uruguaio Luis Suárez marcou um vez; o francês Kurzawa marcou contra; o argentino Lionel Messi fez 3 a 0; o uruguaio Cavani descontou e Neymar fez os dois gols antes do sexto.

A Terra é cada vez mais uma bola.

E a Europa faz com o Brasil há anos o que o Brasil agora faz com a América do Sul.

Mas o Marco Polo não viaja pelo mundo “golbalizado”.