Blog do Juca Kfouri

Estudiantes tem camisa mais pesada que a do Botafogo

Juca Kfouri

O adversário desta noite no Nilton Santos jamais teve um Mané Garrincha, um Didi, uma “Enciclopédia do Futebol”, como o melhor lateral-esquerdo de todos os tempos que dá nome ao estádio botafoguense, um Gérson, um Jairzinho.

Mas teve o  pai “Bruxa Verón” e tem ainda hoje o filho “Bruxita Verón”.


Em seus melhores momentos, mais que a arte, a luta e a força caracterizaram os triunfos do time de La Plata.

O time argentino tem camisa mais pesada que a do brasileiro.

Porque tem um tetracampeonato da Libertadores conquistado em 1968/69/70 e em 2009, algo que clube brasileiro algum tem e que só o Santos pode alcançar nesta  temporada.

Tem ainda uma Taça Intercontinental, em 1968, conquistada em Old Trafford, ao empatar 1 a 1 com o Manchester United, de Bob Charlton, Matt Busby e George Best, depois de ter vencido por 1 a 0, no jogo de ida, na Bombonera.

Na mesma temporada ganhou a final do torneio continental em melhor de três jogos com o Palmeiras de Dudu e Ademir da Guia, em La Plata, São Paulo e Montevidéu.

Desde 2011, no entanto, quando disputou a Copa Sul-Americana, estava fora de torneios internacionais, mas joga hoje no Rio com a confiança que o peso de sua camisa lhe confere.

Talvez com La Bruxita, talvez não — discute-se se a suspensão por três jogos recebida em 2011 está prescrita.

Verón,  42 anos, presidente  do clube, se jogar, o fará pela primeira vez desde que “abandonou” o futebol, três anos atrás.y

O Glorioso é ligeiramente favorito por estar mais no clima e por jogar em casa.

Mas nenhum resultado nesta noite será anormal.

Será o terceiro jogo entre ambos que se enfrentaram pela Copa Sul-Americana em 2008,  com vitória argentina por 2 a 0 no jogo de ida e empate em 2 a 2 no de volta, no Rio.

Hoje Jair Ventura completa 38 anos e se não é filho de  La Bruxa, é do Furacão da Copa, pois não.