Blog do Juca Kfouri

Você viu o Timão? Não? Sorte sua!

Juca Kfouri

Milton Leite que me desculpe, mas cochilei durante o primeiro tempo de Corinthians 1, Novorizontino 0.

Não que a narração estivesse chata, apenas o narrador não estava tão inspirado como normalmente, principalmente quando os jogos são ruins.

E o jogo não estava ruim.

Estava péssimo.

Depois de ver os jogos da Liga dos Campeões da Europa ninguém merece o Paulistinha.

Acordei com Milton gritando gol do Corinthians, de Pablo, de cabeça, depois de cobrança de escanteio por Fagner, aos 28.

Lavei o rosto no intervalo para resistir ao segundo tempo e estar bem acordado para os jogos a seguir.

O segundo tempo começou com emoção, com um chute de Felipe Bastos que, desviado, foi ao travessão.

Aos 15 minutos de absoluta pasmaceira, a Fiel, bem pequena, menos de 12 mil torcedores, pediu por Kazin. É feia a crise.

Mas Fábio Carille optou por Léo Jabá no lugar de Marlone. Fazer o quê?

E Jabá não demorou nem um minuto para ter destaque na súmula.

Gol?

Não!

Cartão amarelo…

Enquanto isso, Romero, nem isso.

E Jô?

Quem? Haja paciência.

Então, aos 30, Kazin, que é ótimo de entrevistas, substituiu Jô.

Diante do pior público na Arena Corinthians, os alto-falantes anunciavam a virada da Ponte Preta sobre o Botafogo, em Ribeirão Preto, por 2 a 1, dois gols de Potker, o centroavante perdido, assim como Drogba.

O jogo não acabava!

Camacho ainda entrou no lugar de Felipe Bastos, enquanto os visitantes ameaçavam empatar, timidamente.

No finzinho, em jogada de Kazin, Romero quase ampliou.

É claro. Ficou no quase.

O Novorizontino também quase empatou na última bola do jogo.

Felizmente, acabou.

O Timão assumiu o segundo lugar no seu grupo.

Pensa o quê, meu?