Blog do Juca Kfouri

A coragem de Paulo André

Juca Kfouri

20130830-145158.jpg

No começo deste ano, logo depois de ter se sagrado campeão mundial de clubes, ao ser perguntado se ainda queria alguma coisa a mais em sua carreira, o zagueiro Paulo André disse que se esforçaria para chegar à Seleção Brasileira.

Por maior que seja a concorrência, e por melhor que ele esteja jogando, Paulo André sepultou hoje qualquer possibilidade de vestir a camisa da CBF.

Porque peitou o cartola que preside a entidade como jamais havia acontecido na história de nosso futebol.

Repita-se: jamais, nem Afonsinho, nem Sócrates, nem ninguém, olho no olho, confrontou o presidente da CBF como fez Paulo André em São Paulo com José Maria Marin — e está na primeira página do UOL. (Leia AQUI).

Para um jogador em atividade foi de uma coragem que merece todos os elogios.

E vale mais para o nosso futebol do que jogar na Seleção.