Blog do Juca Kfouri

Memórias de Marin

Juca Kfouri

Por FERNANDO MORAIS*

A maioria dos brasileiros não deve fazer a mais pálida ideia a respeito de quem seja o novo presidente da CBF, José Maria Marin.

Eu também não, mas nossos destinos se cruzaram numa remota manhã de sábado, no final de 1982 – trinta anos atrás, portanto.

O Brasil se preparava para eleger pela primeira vez seus governadores pelo voto, direito que nos havia sido usurpado pela ditadura militar.

Aqui em São Paulo o governo era disputado pelo senador Franco Montoro, do PMDB, pelo ex-prefeito biônico da capital, Reinaldo de Barros, do PDS, que era o partido da ditadura, por Lula, Jânio Quadros e pelo advogado Rogê Ferreira.

As pesquisas indicavam que o vencedor deveria ser Montoro.

Colado nele, e turbinado pela máquina do governo do estado, vinha Reinaldo de Barros. Os demais candidatos não representavam perigo à candidatura do PMDB.

O governador de São Paulo na época era ninguém menos que o senhor José Maria Marin. Ele era vice-governador do também biônico Paulo Maluf.

Para sair candidato a deputado federal, Maluf havia renunciado ao governo do Estado em maio daquele ano, passando o governo para Marin.

As eleições ocorreriam no dia 15 de novembro, uma segunda-feira.

No sábado, dia 13, o governador Marin requisitou uma rede estadual de rádio e TV com duração de dez minutos, encaixados no filé do horário nobre, entre o telejornal e a novela.

A justificativa de Marin para a requisição da rede era – abre aspas – prestar uma homenagem à democracia por ocasião das primeiras eleições livres desde 1964 – fecha aspas.

Uma equipe da TV Cultura foi convocada ao Palácio dos Bandeirantes no sábado de manhã para gravar a fala do governador.

Terminado o serviço, os profissionais retornaram à Cultura para editar o material.

Às duas da tarde recebi em minha casa um telefonema do Alemão, cameramen da TV estatal paulista, com quem eu trabalhara anos antes.

Ele me ligava de um orelhão para contar que fizera parte da equipe que filmara a fala de Marin – que nada mais era, segundo ele, que uma monumental propaganda do candidato oficial, Reinaldo de Barros. Disse mais: estava tomando um táxi para me levar uma cópia em VHS do pronunciamento oficial, devidamente surrupiada por ele.

Vi aquilo e fiquei de cabelo em pé.

Eram dez minutos de escandalosa, escancarada propaganda de Reinaldo de Barros.

Liguei para o PBX do Tribunal Eleitoral e perguntei quem era o juiz de plantão – já que era um sábado. “Doutor Manuel Alceu Affonso Ferreira”, respondeu a telefonista.

Eu me identifiquei – eu era deputado na época – e pedi para falar com ele. Ao ouvir um “alô” mal humorado do outro lado da linha, cumprimentei-o formalmente:
- Bom dia, desembargador.

O mau humor parecia ter aumentado.

“Não sou desembargador”, resmungou o meritíssimo. “Sou juiz do Quinto Constitucional”.

Meti o rabo entre as pernas e expliquei a ele que o governador José Maria Marin pretendia, naquela noite, fazer propaganda do candidato Reinaldo de Barros, em flagrante infringência da Lei Eleitoral, já que a propaganda eleitoral havia sido suspensa três dias antes.

Dez minutos depois eu estava na sala do juiz com a fita de vídeo e um requerimento, datilografado às pressas, pedindo a suspensão da rede estadual de rádio e TV que Marin pretendia usar horas mais tarde.

O juiz viu o vídeo e não pestanejou em determinar, na hora, que a fala oficial fosse suspensa.

Montoro ganhou a eleição e eu ganhei um grande amigo, o juiz Manuel Alceu Affonso Ferreira – o qual, aliás, viria a se tornar meu advogado.

Ah, sim, e com a repercussão que o assunto teve na imprensa, ganhei espaço nos principais jornais da cidade como o deputado atrevido que conseguiu tirar do ar o governador espertinho. Eu também ganhei a eleição.

Por que é que estou contando essa história?

Porque se o Marin governador fazia essas coisas, é fácil imaginar o que não fará como presidente da CBF.

*Fernando Morais é jornalista e escritor, autor de uma porção de livros dos mais vendidos pelo país afora.

  1. Rodolffo GF

    11/07/2012 14:24:39

    Fácil! Começou antes da semifinal da Copa do Brasil, quando já antecipava que queria uma final paulista, negociando mandos e locais de jogos. Depois quando frustrado o desejo por um time de outro, tem-se o espetáculo de horror da arbitragem no 1o jogo da Final e por aí vai. Será que o Zé das Medalhas virá até Curitiba???

  2. José Henrique

    10/07/2012 20:44:22

    Pior que isso, foi liberar o Ney Franco, para o seu SPFC, dispensando a multa, que exigiu do Inter por exemplo, como citado pelo Juca no Linha de Passe.Se for verdade, a simbiose com JJ está explicita.

  3. José Henrique

    10/07/2012 20:41:51

    G.Alves. Nem por brincadeira sugira que o governo deve se meter em futebol.Bata na madeira 3 vezes.Nem quero imaginar politico nomeado dirigente de futebol.Se é ruim privado como é a CBF, mantida por clubes e federações, imaginem a CBF fazendo parte do orçamento do estado.Loucuuuuuuraaaaa!!!!!

  4. renato cot

    10/07/2012 18:45:41

    seguinte, pessoal.Desqualificar uma pessoa como fernando morais por ele ser amigo do ze dirceu, socio do fidel, coroinha de che quevara e de uma idiotice gigantesca. aquestao e jose maria marin e seu passado ligado a ditadura.escrevi ali em tom de blague se a democracia era pior que a ditadura e nao consigo retirar.estou com medo que algum cretino leve a serio e acredite!!!

  5. alan bick

    10/07/2012 18:12:59

    Hahaha, bota Carlos Zéfiro nisso aí!

  6. Nick

    10/07/2012 15:46:07

    Erro de digitação meu caro, mil perdões ao poeta Fernando Pessoa. Estamos falando do Fernando Moraes que redigiu o "post". E confirmo sim a condenação que sofreu por acusar sem provas. Esse post e o roto falando do rasgado é tudo farinha do mesmo saco, é a mesma coisa que os corintianos quando querem justificar o dinheiro publico em seu estadio citam o fato do Morumbi também ter sido contruido com dinheiro publico.

  7. Luiz

    10/07/2012 13:48:25

    Enquanto a punição for ridícula ou inexistente, esta bandalheira não irá largar o osso.

  8. Junior

    10/07/2012 12:33:53

    Juca, essa informação, depois do ocorrido em Barueri na quinta

  9. renato cot

    10/07/2012 10:31:36

    Aos amigos... aos inimigos.......Querem um comentário mais que maldoso? Na ditadura uma propaganda eleitoral descarada foi proibida.Na democracia o ex presidente em exercício paga 5 mil réis , fica uma hora com o tal do Ratinho fazendo propaganda do ex ministro da deseducação e fica por isso mesmo.E, notem, não é/foi/será a primeira vez.Idem Kassab , Serra, FHC etc etcSerá que a ditadura era mais correta que a nossa democracia?

  10. Jose Mario HRP

    10/07/2012 07:18:21

    Aqui a obra de Fernando:http://pt.shvoong.com/books/biography/1659778-fernando-morais-vida-obra/Para quem o acusa de petista fica o recado:Ele é escritor e defensor da democracia, e no texto tentou proteger a candidatura de um membro do PMDB, na minha opinião o melhor governador dos ultimos 30 anos!Franco Montoro, um daqueles que sofreram agressão na ditadura, tiveram cachorros lançados nas suas pernas e idealizaram a GRANDE CONSTITUIÇÃO DE1988!

  11. Jose Mario HRP

    10/07/2012 07:01:19

    Quando pinta Fidel e Koréia do norte é porque o direitista já está sem argumento!Fidel só matou pessoas que fizeram e mantinham a mais injusta situação porque um povo podia passar que é ter seu país governado por mafiosos e empresários de outro país, no caso os EUA!Marin apoio a tortura e o arbítrio!é um velhaco e está milionário as custas do povo! VIVA 100 anos Fidel!

  12. Jose Mario HRP

    10/07/2012 06:56:19

    Se todas as "estórias" do Dotô Marin forem contadas em livro vamos ter uma coleção de 30 livros!Pornografia explicita que nem a Adelaide Carraro poderia imaginar!

  13. wilfrid freddo

    10/07/2012 02:59:19

    Duas duplas de área para Seleção Brasileira:MARIN-MALUF e ZÉ DIRCEU-FERNANDO MORAESQual ataque é mais perigoso?

  14. José Henrique

    09/07/2012 23:45:22

    Eu sei que nesse periodo ficamos 23 anos na fila.Enquanto o time dos "diferenciados" deitava e rolava.

  15. G.Alves

    09/07/2012 22:45:09

    O que se pode esperar desse bando de velho que sao alimentados com verbas publica . Um ganha 130 mil ,o outro esta em Miami ganhando 80 mil , e o governo pondo dinheiro publico p sustentar essa vagabundagem . A CBF esta prostituida nao e de hoje, basta dizer que filha de Teixeira esta na sua folha de pagamentos . Meu maior prazer vai ser ver o Brasil se fuder na copa de 2014 , junto com essa bandidagem . Eu quero ver com que cara o governo vai explicar essa torradeira de dinheiro .E por essa gente que somos comandados.

  16. Jorge

    09/07/2012 22:19:14

    Fica o questionamento, o que tem a ver a "bunda" com as calças!?De certo mais um viuvinha da ditadura.

  17. Marcos Parra

    09/07/2012 21:14:00

    É muito triste para nós brasileiros que pessoas como esse marim (sic) ainda estejam por aí. Seria maravilhoso se a nossa história recente fosse aquela VHS e a sociedade brasileira fosse formada milhões de Fernandos e Doutores Manueis, certamente esses caras que se apossam de medalhas conquistadas pelo suor alheio, já teriam saído do ar.P.S. Valeu Alemão!

  18. Ricardo B.

    09/07/2012 21:12:15

    Beneficiar-se com salário alto, plano de saúde, etc., estender os benefícios a seus pares, tornar a CBF o mais "paulista" possível, ameaçar e boicotar clubes da Terceira Divisão, e o que fará ele nos bastidores que ninguém jamais saberá?

  19. Fernando

    09/07/2012 21:09:13

    Vamos lá Hugo, bem facil pra vc entender, Ney Franco trabalhou por anos na CBF, ajudou na estruturação do trabalho referente á seleções de base, que em suas mãos vinha tendo ótimo desempenho, pretendia coroar sua gestão com os jogos olímpicos, mas foi posto de lado.O SPFC, lhe da a oportunidade de continuar sua carreira, ainda oferecendo uma ligação com algo que ele conhece como ninguèm, um otimo trabalho de base capitaneado por um René Simões.Sou corinthiano, mas espero que o SPFC, junto com Ney e René, façam um otimo trabalho, e que o JUJU não estrague tudo.

  20. Marcos

    09/07/2012 21:00:20

    Que eu saiba Fernando Pessoa nunca foi deputado, nunca conheceu Cayado e cia, já Fernando Morais... Agora ,quanto a Marin, não bastasse sua vergonhosa e oportunista colaboração com a Ditadura temos o episódio recente da medalha na Copa São Paulo para fazer ideia de quem seja a figura.

  21. Fernando

    09/07/2012 20:57:17

    Triste ver como o futebol tem maior valor as pessoas do que o desenvolvimento social e politico de nosso País.Se pelo menos usassem a Historia do futebol, e dos politicos que se utilizaram dele, para aprender a analisar e serem realmente imparciais e justos, tudo bem, mas não dedilham com paixões clubisticas acima de tudo.Uma pena, sinceramente sou contra o voto nulo, mas no caso de vcs e um ganho.

  22. André Veiga

    09/07/2012 20:53:57

    Ok, pode até ser - e deve ser - tudo verdade. Mas o blogueiro esqueceu de dizer que Fernando Morais é jornalista e escritor, autor de uma porção de livros dos mais vendidos pelo país afora, e puxa-saco e adorador de Fidel Castro, além de outros ditadores assassinos, e no auge da crise do mensalão ofereceu um jantar para homenagear o quadrilheiro-mor José Dirceu. Ou seja, o sujo falando do mal lavado

  23. Nick

    09/07/2012 20:33:50

    Esse Fernando Pessoa foi condenado a pagar indenização ao deputado Ronaldo Cayado por calunia e difamação e pior a fonte que citou ao ao tentar enlamear Cayado, em juizo, negou a citação. Dá p´ra acreditar num cara desses, amigo do Quercia, Fleury e Zé Dirceu, daqui a pouco estará abraçado com o Maluf tambem.

  24. Marcelo Abdul

    09/07/2012 19:49:29

    Senhor Aílton. O Sr, ficaria surpreso se soubesse que o Corinthians também puxou muito o saco de governadores biônicos eleitos pela ditadura militar. Paulo Egydio Martins era um deles e comemorou o título paulista de 1977 dentro do gramado do Morumbi com dirigentes e jogadores. O general Geisel foi muito bem recebido por Vicente Matheus e cia numa visita do presidente às dependências do Parque São Jorge. A sua justificativa que o Corinthians não ganhou nenhum título por causa do período militar é uma verdadeira piada. O senhor revela desconhecimento até mesmo do time pelo qual torce. O Corinthians foi campeão do torneio Rio-São Paulo em 1966 (dividido, mas é um título) e venceu o torneio do povo em 1971 chamado Torneio do Povo ou Taça General Emilio Garraztazu Médici. Não me consta que nenhum dos dirigentes da época a tenha recusado. Talvez você não saiba, mas em 1964 existia um time chamado Santos de um certo Pelé. Fora uma tal de academia. Se quiser responsabilizar alguém pelo insucesso do Corinthians responsabilize o falecido presidente Wadih Helu, tão arenista quanto Natel e que foi secretário do agora procurado pela Interpol Paulo Salim Maluf. Fora que vossa senhoria peca pela memória pois os títulos paulistas de 1977, 79, 82 e 83 foram ganhos ainda no período militar. A ditadura acabou pra valer em 1985. Abraços.

  25. Jose A. A. Almeida

    09/07/2012 19:07:58

    Esse negócio de estarmos sempre falando mal de todo indivíduo que se torna presidente da CBF, pois sabemos que geralmente não é coisa que se cheire, sempre aparecendo e aparecerá um jogador, um craque hábil em por o dedo pegajoso nas coisas públicas para obter vantagem pessoal, deveríamos de uma vez por todas mudar a lenga-lenga no sentido de exigir que a CBF seja dirigida por alguém capacitado e íntegro através de eleição pública. Não acredito que essa entidade seja particular, seja uma empresa, principalmente dentro do país do futebol. Percebem?

  26. Luiz Messias

    09/07/2012 18:59:01

    Sou Corinthiano e não vejo nada de errado do Ney ir trabalhar no São Paulo. Contudo, se em situação similar o Ney tivesse ido trabalhar no Corinthians os antis de plantão já iriam falar em favorecimento, em complô e seguir a teoria de conspiração que eles tanto adoram.Na verdade eles deveriam criar uma teoria assim: " O Corinthians na verdade pertence aos Iluminatti e eles criaram o Corinthians para manipular as massas e sua influência faz que o time ganhe jogos"Os antis são tão malucos que um pode ler e reproduzir isto em algum outro lugar, sem perceber o tamanho do disparate de suas teorias.

  27. Luiz Messias

    09/07/2012 18:53:39

    Uma coisa é uma coisa outra coisa é outra coisa rapaz. Uma coisa é o Marin ter o passado como este e ser atualmente presidente da CBF. Outra coisa é querer a volta do RT! O que queremos é alguém MELHOR, nem que seja o Nelson Piquet pra presidente da CBF, um limão, mas um limão honesto.

  28. Luiz Messias

    09/07/2012 18:48:37

    Uma lista que eu peguei de um site:1961/1971 - Wadih Helu 1971/1972 - Miguel Martinez 1972/1981 - Vicente Matheus 1981/1985 - Waldemar Pires (Democracia Corinthiana)1985/1987 - Roberto Pasqua

  29. Luiz Messias

    09/07/2012 18:40:06

    |Então devo agradecer a este homem por ter permitido a São Paulo ter o seu melhor governador; Franco Montoro. Seria difícil mensurar o efeito daquela propaganda sobre o eleitor, poderia não mudar nada, mas poderia mudar tudo. O episódio ilustra bem o caráter do senhor José Maria Marin.

  30. Ladrão de carteirinha

    09/07/2012 18:20:43

    Esse ladrão de medalhas escalou a arbitragem suja das finais da Copa do Brasil, saiu um carioca e entrou um paulista tão sujo quanto o Teixeira...

  31. Anderson

    09/07/2012 18:04:14

    Essa foi a eleição do famigerado "voto vinculado", ou seja, a obrigatoriedade de se votar em candidatos de um único partido para todos os cargos em disputa (caso contrário, os votos tornariam-se nulos). Os eleitores de Paulo Maluf é que faziam a candidatura Reinaldo de Barros ir bem nas pesquisas e foi nessa mesma eleição que apareceram os primeiros "votos úteis": eleitores de esquerda, que votariam em Lula, mudaram seu voto de última hora a favor de Franco Montoro.Parabéns ao Alemão e ao Fernando Morais pela iniciativa. Muitos jovens não tem ideia de como iniciativas como essa eram arriscadas mas importantes para a reinstalação da democracia.Quanto ao Marin: "diga-me de quem és 'ex' e te direi quem 'és'!

  32. Silvio R.

    09/07/2012 18:02:16

    Marin / Reynaldo de Barros pertencentes a máfia paulista "enguardachuvada" por um certo time que ganhou estádio no jardim Leonor, que chamam pretensamente de morumbi.Fernando Morais é um cara que admiro, combativo, devorei o livro "Olga", não tive oortunidade de ler outros, mas ele sempre esteve presente na luta contra essa - e outras - corja.

  33. Jaime Trindade - torcedor brasileiro

    09/07/2012 17:59:30

    CBF paga R$2.100.000,00 (dois milhões e cem mil reais) de multa ao Treze Futebol Clube da Paraíba; é obrigada a retirar o Rio Branco/AC da Série C e, por desobediência á ordem judicial, o Presidente José Maria Marin e o arrogante, prepotente e INDICADO Virgílio Elízio (empregado da CBF) serão processados criminalmente, ou seja, réus em processo criminal. Vejam o link=> http://www.cbf.com.br/media/475789/of%20dco-ger%20158.12%20de%2006.07.12%20-%20alterac%CC%A7a%CC%83o%20da%20tabela%20da%20se%CC%81rie%20c.pdfEntendo que o Treze está sendo muito PORRETA em peitar a CBF e a OMISSA IMPRENSA NACIONAL!Um torcedor brasileiro!

  34. José Henrique

    09/07/2012 17:49:10

    Dona Leiliane. Quem tirou o titiulo do seu time, foi um juiz confesso que manipulou o resultado dos jogos.:E vocês para tirar o titiulo do Timão, dispõem-se até a defender um larápio do apito.:Não fica vermelha como a cor do seu time não?

  35. José Henrique

    09/07/2012 17:47:16

    Bem fraquinha a sua tentativa de justificar a biografia do seu amigo sampaulino.

  36. Sirineu Farfan

    09/07/2012 17:42:44

    Calma, Juca. Não precisa ficar tão nervoso a ponto de trocar letras. Fanfarrão, na verdade, é um leitor seu que escreveu a seguinte pérola: "voces acham que é coincidencia que os 21 anos em que o Corinthians não ganhou nada foi justamente o período da ditadura militar" [sic], demonstrando completo desconhecimento da História brasileira. Não defendi Marin, Maluf, Arena ou militares, mas tão somente imaginei ser oportuno lembrar que o autor do texto acima não merece confiança alguma.

  37. ed

    09/07/2012 17:36:02

    Mazelas de hoje sao resquicios da ditadura? Putz. 50.000 assassinatos por ano tem tudo a ver com a ditadura.. com certeza! kkk

  38. Moreira

    09/07/2012 17:33:07

    Normal, mostrou a volta ao passado quando embolsou a medalha, dobrou o salário e arrumou a vidinha do Del Nero.Fala mansa e cabelo pintado, tipico do canastrão legalizado igual a muitos no congresso.Por isso nunca teremos um campeonato estilo UEFA Champions League por aqui enquanto essas figuras,não esqueçam Nicolas Leoz, existirem por aqui.

  39. leo - londres

    09/07/2012 17:16:30

    por pior que fosse o teixeira , ele ja tinha comprado a copa pro brasil, agora vai ter q ir na sorte mesmo

  40. César Gomes

    09/07/2012 14:41:06

    Pois é, caro Juca. Eu me lembro do nefando personagem da nossa história política à época da ditadura. Em tempo: ele deu mostras do que é capaz na cerimônia de premiação da Copa São Paulo embolsando a medalha do campeão. Rouba até doce de criança.

  41. Dennys

    09/07/2012 14:37:30

    Amiga se o corinthians não o campeão de direito em 2005, tampouco é o internacional, vcs choram muito mas ignoram os erros grotescos de arbitragem a favor do internacional, vide coritiba e brasiliense naquele mesmo campeonato, por favor pare de chorar a mesma ladainha de sempre, o chorolado já torrou a paciência, detalhe o corinthians perdeu roubado pro goiás na última rodada e nem assim vcs foram campeões, parem de chorar!

  42. eduardo

    09/07/2012 14:36:22

    Um dos maiores bandidos que a politica paulista produziu......

  43. Jorge Luiz Padilha Filho

    09/07/2012 14:35:18

    Caro Juca,vale a pena explicar aos navegadores mais jovens e sem noção da história (essa é com h minúsculo mesmo) o que é um político biônico, pois o têrmo caiu em desuso e não é mais explicado ou mencionado na mídia ou escolas da Sucatolândia em que vivemos.

  44. Antonio Celso Palhares

    09/07/2012 14:30:54

    A dupla Marin/Maluf entregou o estado de São Paulo falido ao governador Montoro. Dentre outras mazelas, a poluição de Cubatão promovia um dos maiores índices mundiais de bebês com anencefalia na cidade. O mato tomava conta das dependêcias da USP e o computador da FEA-USP só tinha verba para funcionar até o dia 10 dos meses correntes. A dupla Serra/Sayad restaurou as finanças do Estado e a poluição de Cubatão deixou as manchetes dos jornais. A dupla Quércia/Fleury, sucessora de Montoro, entregou a Mario Covas as secretárias de Estado devendo meses de água, luz e telefone com os cofres forrados de contas a pagar. Além da estreita amizade e admiração que o Sr. Fernando Morais tem pelo o democrata Fidel, ele sempre foi conselheiro e amigo do ex-governador Orestes Quércia. A diferença é que eu nunca vi o Quércia embolsando medalhas de premiação de atletas.

  45. mauricio

    09/07/2012 14:30:10

    caro Jucainforme a todos quem foram os presidentes do corintia durante a ditadura

  46. chico sa

    09/07/2012 14:27:26

    De que valeu tanto esforco pra tirar Ricardo Teixeira?

  47. Jose Luiz

    09/07/2012 14:25:06

    A CBF é uma empresa privada.Se no Brasil vale até colocar dinheiro público em estadio que não se sabem nem quem é o verdadeiro dono (fundo de investidores ou o corinthians)

  48. mauricio

    09/07/2012 14:24:41

    voce acha que é coincidencia o corintia ter estadio, campeão do Brasil e Libertadores com o presidente do país sendo corintiano.

  49. Leiliane Colorada

    09/07/2012 14:24:20

    ...mais do mesmo!algo diferente seria o Marin, atual presidente da CBF, dar o imercecido título de 2005... para o Inter!

  50. Peter

    09/07/2012 14:23:55

    Vejo que corrigiram sem comentário.

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso