Blog do Juca Kfouri

Futebol e Olimpíada

Juca Kfouri

Para o Kohler

Por Luiz Guilherme Piva*

Não deveria ter futebol na Olimpíada.

Olimpíada é a glorificação dos mais rápidos, mais fortes, mais altos, mais ágeis, mais precisos, mais saudáveis, mais obcecados, mais dedicados.

É o altar do esporte, que é uma espécie de religião ou seita, com cultos, rituais, eleitos, penitências, consagrações, sacrifícios, purgações, elevações, purificações, indulgências, santos – e muitas coletas.

O nome Olimpíada e as práticas religiosas que havia nos Jogos da Antiguidade são auto-explicativos.

Aliás, ela é o paroxismo do desperdício de energia que somente o ser humano se permite (os outros animais só gastam energia para caçar). Algo que só se tornou possível aos humanos recentemente, quando a relativa fartura de alimentos afastou o medo de perder calorias, não encontrar o que comer e morrer de fome.

E que mudou o senso estético predominante. Tirando a rica (portanto, antiga) Grécia e o tempo presente (pouco mais de cem anos para cá), o culto ao esporte, aos músculos, à magreza, à ginástica e às dietas é uma novidade histórica.

Quase nunca houve fartura de alimentos para a maioria. Daí, ser gordo e comer bem sempre foram sinal de riqueza, saúde, sobrevivência e, por isso mesmo, de atratividade física.

Mesmo os Jogos Olímpicos, não ao acaso, sofreram longa interrupção histórica, de 1.500 anos, entre a Grécia Antiga e a moderna sociedade industrial.

Pois bem.

Futebol não é nada disso.

Não deveria ser.

Futebol é um jogo, com origem na brincadeira, na diversão.

Que não requer saúde, força, rapidez, tipo físico, obsessões, procissões com clavas, tochas e piras.

Que põe no mesmo campo, atuando profissionalmente e com alto desempenho, biótipos como Sócrates, Maradona, Neymar, Peter Crouch, Puskas, Garrincha, Júnior Baiano, Osni, Bernard, Beijoca, Stanley Matthews, Jacozinho, Luis Pereira, Madson, Domingos e o último Ronaldo.

Que permite a qualquer um praticá-lo. Em qualquer lugar, de qualquer jeito, sem apetrechos, sem treinos, sem regras, sem músculos, de óculos, gordo, baixo, velho, doente, criança, fumando, bebendo, zoando, em dupla, dois toques, controle, bobinho, no sítio, na rua, na escada, no corredor, no presídio, no seminário, no quintal, na carroceria, com tampinha, de chinelos, em botão, moedinha, preguinhos, pebolim, andando, parado e até deitado, narrando jogadas imaginadas.

Que o futebol tenha virado esporte e modalidade olímpica diz muito sobre o que ele tem sido.

Cada vez mais uma grande prática de esforço físico e de disciplina religiosa – obviamente, com muitas coletas em benefício (usando traduções para atingir o público global) dos seus anjos (ángeles, angels, anges) e oblatos (oblatos, oblates, oblats), todos muito ricos (ricos, rich, riches).

*Luiz Guilherme Piva nunca assistiu badminton.

Ouro de Tolo

Por ROBERTO VIEIRA

O Brasil devia estar contente.

Porque tem um Penta.

É um país respeitável no futebol.

Mas parece que acha tudo isso um saco.

E tome disputar novamente o ouro olímpico no futebol masculino.

E tome dar pipoca pros macacos.

Coisa de quem não tem o que fazer.

A última vez que o ouro olímpico valeu alguma coisa.

Foi em 1928.

Quando o Uruguai se sagrou bicampeão mundial.

Depois?

A Copa do Mundo melou os Jogos.

Em 1932?

Nem futebol teve nos States.

E não venham me dizer que Tio Sam não curtia futebol.

Os States foram semifinalistas na Copa de 30.

Depois do fiasco no Maracanã em 50.

A onda era tirar a forra com os cisplatinos.

Ser campeão nos Jogos.

Mas havia os profissionais do Leste europeu.

A Cortina de Ferro.

Feola foi campeão do mundo.

Mas em duas olimpíadas não viu a cor da bola.

Newton Cardoso sucumbiu – e sumiu – com Vavá e Zózimo.

Antoninho caiu do cavalo com seus guris.

Cláudio Coutinho?

Ficou na vontade.

Assim como Picerni e Carlos Alberto Silva.

Depois da queda do muro?

Parecia tudo mais simples.

Parecia.

Pois Luxemburgo, Dunga e Zagalo viram o sonho se tornar pesadelo.

Enquanto a rival Argentina.

Dava uma de Uruguai nas nossas barbas.

2012?

Pela baba geral nos Jogos de Londres deve dar Brasil.

Mano na cabeça.

E deve ser tão fácil.

Que Neymar e Hulk vão se perguntar?

Malucos beleza.

Com o ouro de tolo pendurado no pescoço.

Ganhamos, Raul!

E daí?

  1. Elaine Mara da Silva

    09/08/2012 01:33:54

    Incrivel essa discussão toda...pra mim tudo passa pelo espirito olímpico.O que vc sente sobre isso.A discussão vai muito além de que modalidades devem ou não estar presentes nesta coimpetição. Particularmente, não acredito e acho muito difícil que qualquer jogador de futebol saiba o que é uma olimpíada.A situação é mais voltada para a obtenção de um título inédito., e que em nada altera a situção desses inéditos. Eles nem tem tempo para pensar sobre isso,pois eles não sabem o que é isso e o que é pior é que todo mundo sabe disso. Vale dizer que a gente sabe que nada ou muito pouco nada acontece despois de uma olímpiada no nosso país.Os Demóstenes, os Valérios,os Lulas,os Dirceus...convenhamos ...ele temmais os que fazer não é? Rio...cade vc? Que Deus tenha pena de todos nós.

  2. Rodolfo Mondoni

    06/08/2012 15:48:06

    Eu acho que o futebol já tem o seu grande momento durante a Copa do Mundo. Tá, os outros esportes também tem seus mundiais. Mas quem aí assistiu ao mundial de badminton? O futebol consegue sozinho rivalizar com todos os outros esportes, quando nos referimos a verbas investidas e público. Acho que poderiam deixar esse espaço para outras modalidades como o rúgbi ou o karatê. Agora, caso realmente achem necessário manter o futebol, então porque não incluir o futebol de salão? As Olimpíadas é um momento único e inigualável na vida de qualquer atleta, menos dos boleiros. Ou alguém aqui acha que algum jogador da seleção canarinho trocaria a Copa do mundo por uma medalha olímpica. Pois é...A verdade é que as Olimpíadas não precisam do futebol e o futebol não precisa das Olimpíadas.

  3. Joao

    26/07/2012 18:28:44

    O futebol é sim o esporte mais corrupto do mundo. Copas do Mundo especialmente são via de regra decididas nos bastidores. Tolo é quem acompanha futebol e seus RTs, JHs, SBs ....

  4. Razao incontestavel

    26/07/2012 10:14:16

    Os 2 autores estao totalmente equivocados .O primeiro desconsidera o fato obvio de o futebol ser o esporte mais popular do planeta e portanto IMPOSSIVEL DE NAO ESTAR NUMA OLIMPIADA ,nao teria o menor sentido se isso ocorresse,seria um absurdo uma coisa grotesca.Outra ,a mesma religiosidade que o primeiro autor prega para legitimar outros esportes foi a mesma que assassinou a olimpiada durante 1500 anos so mudou o endereco os assassinos residiam em ROMA ,mas religiosos tambem.E se esporte ,e competicao ,se competicao tem um adversario se tem um adversario comecou co uma bricadeira EM TODOS OS ESPORTES nao unicamente no futebol (que por sinal e o mais democratico qualquer um pode jogar nao somente os bem dotados fisicamente).O "ouro de tolo " e legitimado pois conta no todo quadro geral de medalhas ,e a parte do futebol que que se alinha com outros esportes apesar de ser no mundo do futebol de fato menor e correto numa visao mais ampla

  5. Pridi

    26/07/2012 09:48:34

    Discordo. Futebol é esporte e deve fazer parte. Assim como badminton (nem sei se é asim que escreve) que nasceu da brincadeira.

  6. Walas ES

    26/07/2012 08:58:13

    Com relação ao primeiro texto,a afirmação que o futebol tenha "virado" esporte olímpico não condiz com a verdade,já que o mesmo é disputado ininterruptamente nos jogos desde 1900(a segunda da era moderna)!

  7. Renato Khair

    26/07/2012 07:00:16

    O futebol olímpico é 1 competição menor.Ganhar 1 título mundial numa Copa vale por 1.000 ouros olímpicos no futebol.Não tem comparação e não dá nem pra saída.Oxalá o Brasil traga o ouro no futebol em 2012, mas que isso não é nada demais, não é mesmo. Ouro de tolo total.abs

  8. José Henrique

    26/07/2012 00:23:14

    Poe mala nisso Luciana! Malissimo! ahahahah

  9. Carlos Antonio

    25/07/2012 21:59:30

    Dorival assina com o Flamengo. Finalmente "habemus técnico". mais uma vez a fênix se ergue das cinzas. Juntos Dorival e Flamengo serão mais fortes. Dorival é a babeça da Fênix e o Flamengo será suas asas.AVE DORIVAL! Os que amam o Flamengo e o futebol te saúdam!

  10. MARCOS

    25/07/2012 21:50:38

    Futebol somente deveria continuar nas olimpíadas, caso não fosse colocado limites para participação de atletas...

  11. Luciana

    25/07/2012 21:44:33

    Ai, que mala! Não concordo. O futebol é um esporte como qualquer outro. Não é melhor, não é pior. Exige tudo que os outros exigem atualmente. Deixou de ser pelada inspirada em "brincadeiras" faz pelo menos uns 80 anos.... A única diferença é que é muito mais badalado que os outros esportes pela popularidade que tem, que seus atletas têm e todo o dinheiro envolvido. No entanto, isso não muda o fato de que uma medalha de ouro falta mesmo no Brasil que já ganhou tudo que inventaram de campeonatos. Vamos tentar de novo. Quem sabe? Vou assistir e torcer, assim como vou assistir e torcer por todos os brasileiros em todos os esportes que puder assistir.

  12. J.Andrade

    25/07/2012 21:37:18

    Há coisas em olimpíada que confesso, não entendo: natação, dá "trocentas"medalhas, prá nado de lado, nado de peito, nado borboleta, nado de frente, nado prá trás, etc. Futebol deveria também ter medalha prá quem acerta mais faltas com menos defesas; quem conclui mais penaltis por número chutados, e assim sucessivamentea como natação. Por isso futebol é futebol como foi bem colocado no texto. Confesso que acho uma chatice essas montoeira de medalhas para um esporte com "n"subdivisões. Viva o futebol. Perdoe se isso é ignorãncia de minha parte, mas prefiro morrer asssim.

  13. George

    25/07/2012 21:34:43

    O problema, Luiz Fernando, é que no caso do Brasil o futebol olímpico ofusca os outros esportes, o próprio Meligeni no programa Juca Entrevista da Espn Brasil declarou que a delegação brasileira torce, ainda que não possa declarar isso publicamente, contra o futebol, porque sabem que a vitória nesse esporte vai lhes tirar a essencial visibilidade que atrairia patrocínios no momento crucial de suas carreiras. Ainda que as outras modalidades, tirando o tênis, tenham campeonatos mundiais os Jogos Olímpicos são a principal competição. Só para ter ideia os EUA no mundial de basquete não levaram LeBron James e Kobe Bryant, dos superastros só foi o Durant (em Pequim LeBron e Bryant compareceram), e o vôlei que tem campeonato mundial, copa do mundo e liga mundial, têm as olimpíadas como principal competição.

  14. Henrique Tiosso

    25/07/2012 21:28:50

    Textos bem escritos, mas de argumentos fracos. Não existe um esporte absoluto, pois não existe paixão absoluta. Futebol é como qualquer outro esporte, e essa crença dos "biotipos" universais que podem pratica-lo também é uma falácia. Basta acompanhar o tênis e ver altos e baixos, magros e gordinhos se enfrentando, e até um sujeito como Federer, "biotipicamente" falando nada atlético, sendo o rei das raquetadas.O futebol aqui (Brasil) domina por uma mera questão cultural. Caso fossemos americanos, ou chineses, nossas paixões/fascinações seriam outras.Portanto, como esporte comum que é, nossa querida "pelada" também é digna da disputa dos jogos olímpicos, o pro campeão, de tolo o ouro nada terá, pois, esportivamente falando, desprezar as olimpíadas é de uma arrogância enorme.

  15. Robson Valdechio

    25/07/2012 21:21:40

    Eu gosto!Torço por todas as modalidades e pelo futebol.Só quero que o Nuzman justifique os mais de 2 bilhões que o esporte olímpico recebeu no Brasil, e, como imagino o resultado, que vá enrolar baile funk lá no ri di xaniêro.

  16. Juca Kfouri

    25/07/2012 21:20:13

    Pense, Carlos. O Inter não tinha nada. Ao ter o Oscar, se a conta for essa mesmo, passou a ter tudo isso. Mau negócio?

  17. fernando

    25/07/2012 21:19:30

    Concordo, até pq já temos futebol que chega. De janeiro a dezembro, é só ligar o controle. Adoro futebol, mas confesso que em outubro já começa a encher o saco. Ocupa muito espaço na mídia, passando uma semana inteira discutindo se foi penalty, ou não. Juntando a isso tudo, a turma honesta e competente que comanda esse esporte, temos uma escola qualificada !!!!!

  18. Robson Valdechio

    25/07/2012 21:17:28

    Luis, tudo isso é porquê perderam a olimpíada também para o super estádio Corinthiano?Prove!

  19. Juca Kfouri

    25/07/2012 21:09:42

    Pesquise o que jã escrevi sobre ele. E depois se desculpe.

  20. Luis Fernandes

    25/07/2012 21:06:33

    Juca,Gostaria de saber porque, uma vez que você tanto critica os cartolas da CBF e COL pelas falcatruas que fazem, você poupa o Andres Sanches, que é tão safado quanto ??Por favor me responda. Se não quizer responder aqui, me manda um email. Preciso de uma resposta, ou vou achar que você não é o jornalista sério que eu sempre achei que fosse.O que te impede de revelar as falcatruas do Andres Sanches ???

  21. Luiz Fernando

    25/07/2012 21:02:38

    Prezado George,Concordo que o texto não é um primor, escrito assim de forma imediata ao que li e portanto tento desfazer o que pode ter ficado mal entendido. Sou contra a monocultura futebolística o que não quer dizer que seja a favor de banir o futebol dos Jogos, mas integrá-lo onde merece estar, junto a todos os demais esportes (que, aliás, também tem seus campeonatos mundiais, o que não é uma primazia do futebol). Por outro lado, acho que você não entendeu que eu estava justamente valorizando esta diversidade, no que discordo do texto do Piva. Como pesquisador do esporte tive a oportunidade de escrever alguns artigos justamente sobre a questão da presença de homens e mulheres no hipismo e, atualmente, estarei participando de um congresso na Argentina, apresentando um trabalho sobre a questão da corporalidade no esporte.

  22. Rodrigo

    25/07/2012 20:57:14

    Ferta vez alguém, nãomme lembro quem, escreveu algo mais ou menos assim:Ignorância significa não saber. Não há problemas nisso, pois aprende-se.Burrice significa não saber e ter a certeza de que não perde-se nada por isso. Aí os problemas começam.Estupidez significa não saber, não se importar e ter orgulho disso.Fazer o que? Do sofá de casa, entre uma pipóca e outra, é muito fácil Oscilar entre os 3 estados.

  23. Allan

    25/07/2012 20:54:52

    Seria uma injustiça ver o Neymar ,Oscar ,Hulk , e a trupe com uma medalha sagrada de uma Olimpiadas, enquanto tantos atletas que treinam a vida inteira por esse objetivo só de estar participando , suando sangue, sendo maltratado pelo o historico Brasileiro de só apoiar na hora em que o atleta começa a se destacar e o famoso tapinha nas costas, e depois é só !!! Eu vou torcer para Fabiana Muller , Diego Hipolito, Handebol, Basquete , o Judo com uma das melhores equipes do Mundo, agora o futebol, quanto mais cedo voltar melhor para quem gosta de acompanhar as Olimpiadas sem essas noticias Esdruxulas sobre a soberba desses atletas do Marketing da Seleçaõzinha de meia pataca.

  24. Nei

    25/07/2012 20:50:52

    menos Martinho!

  25. George

    25/07/2012 20:47:18

    Só para constar, torço para o Brasil, como Mano e tudo, na Copa do mundo, pois esse é o momento do futebol, de fato.

  26. George

    25/07/2012 20:43:52

    Seu texto é meio contraditório, começa discutindo o atraso no esporte olímpico devido a cultura monoesportiva, o que concordo plenamente, para depois saudar o futebol olímpico...De todo modo o futebol não é o único esporte a poder juntar pessoas de diferentes biotipos: tênis de mesa, tiro, tiro com arco, esgrima, hipismo (única modalidade onde não há divisão de sexos), vela também o são.

  27. George

    25/07/2012 20:39:17

    Futebol, boxe e tênis não deveriam ser esportes olímpicos pois são modalidades que não têm os Jogos como seus principais eventos. E segue minha torcida ferrenha para a derrota do futebol masculino do Brasil, pois os holofetes da imprensa nacional deveriam estar nos demais atletas cujo esforço é muito maior, como bem descrito no texto do Luiz Guilherme Piva, mas cuja atenção e incentivo são muito inferiores. Basta um ouro da turma do Mano para se ignorar qualquer outra conquista nesse país monoesportivo, se bem que o mma está que está aos poucos dividindo as manchetes.

  28. Antonio Souza

    25/07/2012 20:34:05

    Dois excelentes e contundentes textos.Parabéns, Luiz Guilherme Piva e Roberto Vieira, pois futebol, não tem nada a haver com "Olimpíadas", assim como, alguns esportes "elitizados", que só quem pratica e/ou familiares e amigos, assistem. Eu, me atenho assistir as provas de atletismo, natação, basquete, volei, judô, remo e, alguma coisa da ginástica, principalmente, a feminina.Desejando sorte e sucesso aos competidores brasileiros em todas as modalidades, desejo tb, que o Sr. Nusmam e "asseclas", não estejam mais no poder em 2016.

  29. Paulo Cezar

    25/07/2012 20:31:29

    quando acabar, o maluco sou eu!!!

  30. Berber

    25/07/2012 20:27:55

    Entao todo esporte coletivo teria que sair dos Jogos? Desde volei a nado sincronizado. Essa logica nao daz muito sentido nao, mas enfim...

  31. Max Garcia

    25/07/2012 20:22:54

    Gostei dos textos, pois, foram esclarecedores.Concordo que o futebol por essência é mais brincadeira, diversão.Mas ao mesmo tempo, uma vez que se tornou também um esporte e com grande sucesso mundial, sinto-me frustrado de que não haja a participação dos melhores jogadores do mundo na ocasião, como deve ser, do meu ponto de vista, em todos os esportes.E aproveitando o assunto, na minha opinião, o Brasil tem obrigação sim, em ser campeão olímpico de futebol, e não só uma vez, mas várias, por ser o país do futebol.

  32. Carlos

    25/07/2012 20:21:47

    O Brasil tem mais de 180 milhões de habitates e queremos sei lá,ganhar 7 ouros nessa olimpíada, enquanto a Rússia tem 142 milhões de habitantes e visa ganhar 25 ouros e ficar atrás de EUA e China.Eu adoro futebol,mas perto das olimpíadas, a copa do mundo é um samba de uma nota só, ja que tem essa última poderia não ter futebol nos jogos olímpicos

  33. Luiz Fernando

    25/07/2012 20:18:45

    Enquanto alguns lutam para superar a monocultura futebolística, que é uma das maiores responsáveis pelo nosso atraso esportivo, muito mais do que dez burocratas do COB juntos poderiam fazer, outros ainda se prestam a falar mal dos Jogos Olímpicos e querer excluir o futebol deles. Os Jogos, querido Piva, valoriza a diversidade muito mais do que o futebol. Onde mais pessoas de quinze anos de idade podem participar ao lado de outros com mais de sessenta? Onde atletas com mais de 150 kg convivem com outros com menos de 50kg? Todos com medalhas olímpicas no pescoço. Felizmente, aos poucos, vamos saindo desta cegueira esportiva e valorizando, a cada edição um pouco mais, estas competições na qual, em que pese o machismo de muitos de nossos homens (assim, com h minúsculo mesmo), é o único momento no qual a genialidade de uma Marta (que mesmo sendo a melhor do mundo por cinco vezes ainda não possui uma camisa com seu nome sendo vendida em qualquer loja de material esportivo) vale pelo menos a mesma coisa do que a promessa ainda não cumprida de um Neymar. Viva o futebol - masculino e feminino - nos Jogos Olímpicos!

  34. Martinho

    25/07/2012 20:13:06

    Sr Piva, aproveite e se informe esportivamente e assista um jogo de badminton, é muito bom!!!!

  35. Carlos

    25/07/2012 19:43:52

    Ainda mantém a mesma opinião sobre quem saiu no lucro?http://www.lancenet.com.br/sao-paulo/Paulo-ficara-grana-Oscar-Inter_0_743325832.htmlNão estou provocando, só queria mesmo saber, já que você citou algo a respeito e falou bastante sobre o assunto.

  36. nei

    25/07/2012 19:43:13

    Grande Rauzito

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso